Coronavírus

Com novos decretos em Maringá, confira o que abre no final de semana

Com decretos para promover isolamento social em Maringá, muitos estabelecimentos não poderão abrir no final de semana na cidade

Brenda
Brenda Caramaschi com informações da Prefeitura de Maringá
Com novos decretos em Maringá, confira o que abre no final de semana
Agentes da Guarda Municipal e Mobilidade Urbana estarão nos espaços públicos para monitorar e orientar a população de que não é permitido estar nesses locais. Foto: Divulgação

10 de julho de 2020 - 20:11 - Atualizado em 10 de julho de 2020 - 20:38

Os novos decretos que passaram a vigorar esta semana alteraram o funcionamento de diversos estabelecimentos em Maringá. Para diminuir aglomerações e promover o isolamento social, o município isolou áreas públicas e impediu muitas empresas de funcionarem no final de semana na cidade. Confira abaixo a lista completa do que abre em Maringá no sábado e no domingo:

Sábado (11/07) 

– Mercados, supermercados e mercearias podem funcionar das 8 horas às 20 horas. (Não podem funcionar aos domingos). 

– Casas de massas, produtos naturais, açougues, peixarias, quitadas e comércio de hortifrutigranjeiros podem funcionar das 8 horas às 20 horas.

– Padarias podem funcionar das 7 horas às 20 horas (delivery até 22 horas).

– Transporte coletivo é liberado apenas para emergência ou deslocamento de pessoas para o trabalho.

– Pet shops podem funcionar das 10 horas às 16 horas, somente para venda de ração ou medicamentos

– Feira do Produtor (no entorno do estádio Willie Davids) funcionará das 6 horas às 11 horas. 

Domingo (12/07) – APENAS DELIVERY 

– Açougues, quitandas, peixarias, casas de massas, padarias e similares – podem funcionar até às 13 horas, sendo proibida a retirada no balcão.

– Transporte coletivo é liberado apenas para emergência ou deslocamento de pessoas para o trabalho.

O QUE NÃO PODE FUNCIONAR NO DOMINGO DE ACORDO COM OS NOVOS DECRETOS

– Salão de beleza e barbearia;

– Comércio varejista;

– Shoppings;

– Construção civil e indústria (exceto de produtos que podem estragar se funcionamento for interrompido);

– Casas noturnas, pubs, lounges, tabacarias, boates e similares;

– Bares, restaurantes, petiscarias, lanchonetes, sorveterias, açaí, cachorro quente, ambulantes, confeitarias e food trucks.

Segundo a Prefeitura de Maringá, agentes da Guarda Municipal e Mobilidade Urbana estarão nos espaços públicos para monitorar e orientar a população de que não é permitido estar nesses locais, de acordo com os novos decretos. Quem promover aglomeração em praças, “Meus Campinhos” e outros complexos de lazer, será multado em R$500, como prevê o decreto 943/2020 que começou a  vigorar em Maringá nesta quarta-feira, 8, e tem validade por 14 dias.