Coronavírus

Morre cão que foi o primeiro a testar positivo para coronavírus nos EUA

O cão, da raça pastor alemão, tinha um linfoma. Veterinários acreditam que o coronavírus agravou a situação.

Lucas
Lucas Sarzi
Morre cão que foi o primeiro a testar positivo para coronavírus nos EUA
Foto ilustrativa de um cão da raça pastor alemão, assim como era a de Buddy, que morreu.

31 de julho de 2020 - 20:33 - Atualizado em 31 de julho de 2020 - 20:33

Morreu o primeiro cachorro a testar positivo para o coronavírus. O cão, da raça pastor alemão, morava nos Estados Unidos e teve sintomas parecidos com os sentidos pelos humanos afetados pela covid-19.

O nome do cãozinho era Buddy e tinha sete anos. Segundo os relatos da revista National Geographic, o pastor alemão ficou doente em abril, na mesma época em que seu dono contraiu e se recuperava da doença.

Embora o dono tenha se recuperado, Buddy só piorou e seus sintomas agravaram. Por conta disso, a família resolveu sacrificar o cão em 11 de julho, depois que ele vomitou coágulos de sangue, fez urina com sangue e não andava mais.

Uma clínica confirmou que o cão estava com coronavírus. Apesar disso, os veterinários descobriram que Buddy tinha um linfoma, o que pode ser que, assim como em humanos, a questão possa ter se agravado.

Mesmo com o relato do caso, a posição oficial da OMS é a de que animais de estimação muito provavelmente não transmitam o coronavírus para os humanos. Veterinários, porém, acreditam que estudos são necessários para confirmar a informação e o que vale é cuidar do cãozinho tanto quanto nos cuidamos.