Coronavírus

Em plena pandemia, festa com dupla sertaneja para 100 pessoas é descoberta em Colombo

Lucas
Lucas Sarzi
Em plena pandemia, festa com dupla sertaneja para 100 pessoas é descoberta em Colombo
Foto: Divulgação/Prefeitura de Colombo.

18 de junho de 2020 - 22:58 - Atualizado em 18 de junho de 2020 - 23:13

A “quinta sertaneja” de uma casa de espetinhos acabou mal na noite desta quinta-feira (18). Em plena pandemia de coronavírus, com alerta laranja em Curitiba e casos aumentando em toda a Região Metropolitana, o estabelecimento, que fica na Rua Abel Scuissiato, no Atuba, em Colombo, iria fazer um evento.

A prefeitura de Colombo soube da festa, que iria reunir aproximadamente 100 pessoas, e resolveu intervir. No convite da festa, a organização dizia: “É tudo nosso amanhã, máximo 100 pessoas, tem que chegar cedo. Seguindo todas as recomendações da OMS” e citava um decreto da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas).

Para evitar que a festa acontecesse em plena pandemia, as equipes da prefeitura de Colombo, junto com a Polícia Militar (PM) e a Guarda Municipal (GM) foram até o estabelecimento. Com a fiscalização, o evento não aconteceu.

Isabele Vicente de Brito, da Vigilância Sanitária, disse que a equipe recebeu uma denúncia. “O evento teria música ao vivo e aglomeração de pessoas. Como chegamos no início, tinha aproximadamente 20 pessoas, mas as mesas estavam todas preparadas e tinha até anotações de reservas”.

O dono do estabelecimento tentou desviar o assunto. “Primeiro disse que iria funcionar só com espetinho, mas quando mostramos que tínhamos o convite da festa, ele confirmou que iria receber 100 pessoas“.

Por causa do evento, o estabelecimento foi interditado, mas o proprietário não se mostrou irredutível em aceitar a situação. “Pedimos para ele paralisar as atividades, por conta do nosso decreto municipal que suspende desde março eventos com aglomeração de pessoas”, explicou Isabele.

À reportagem, Cristiano Milek, o dono do estabelecimento, contou que essa já tinha sido a terceira vez que funcionava. “Essa fiscalização está corretíssima, tem que fiscalizar. Acho que devem fazer, mas tínhamos que achar um meio para podermos trabalhar. A gente só quer ter meios de poder ter dinheiro, apoio a fiscalização, mas precisamos trabalhar“, defendeu.

festa-descoberta-colombo-2
Foto: Divulgação/Prefeitura de Colombo.

Cheios de gente, bares de Curitiba foram fechados

Mais cedo, a Polícia Militar, a Vigilância Sanitária, a Guarda Municipal e os bombeiros, fecharam um bar na Avenida Erasto Gaertner e outro na Rua México, no Bacacheri, em Curitiba. A ação foi durante uma operação armada para flagrar estabelecimentos que não estão cumprindo o decreto da prefeitura de Curitiba.

No decreto, que está valendo desde segunda-feira (15), bares não podem funcionar. Por causa disso, ambos os bares fiscalizados foram fechados, por estarem descumprindo a determinação. Ainda durante a ação, o bar da Rua México também teve uma apreensão de uma máquina caça-níquel.