Coronavírus

CRM diz que Paraná atingiu capacidade operacional máxima no sistema de saúde

De acordo com a nota do CRM-PR, os médicos e profissionais de saúde do Paraná estão fisicamente e emocionalmente esgotados

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
CRM diz que Paraná atingiu capacidade operacional máxima no sistema de saúde
Paciente com Covid-19 em UTI de hospital. (Foto: REUTERS/Diego Vara)

1 de dezembro de 2020 - 14:43 - Atualizado em 1 de dezembro de 2020 - 14:43

Nesta terça-feira (1º), o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) publicou um aviso de alerta máximo sobre a capacidade operacional do sistema de saúde do Paraná.

De acordo com a nota do CRM-PR, os médicos e profissionais de saúde do Paraná estão fisicamente e emocionalmente esgotados.

O alerta lembra que a Covid-19 atinge médicos e provoca afastamento nas equipes.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até o final de outubro tinham sido confirmados 9.245 casos de Covid-19 entre profissionais de saúde no Paraná, incluindo 790 médicos. Até o início de novembro, 19 médicos do Paraná morreram vítimas da doença.

Sistema de saúde em colapso

Nesta segunda-feira (30), a secretária da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, escreveu em uma rede social que a capital paranaense não tem mais equipe de saúde para abrir novos leitos.

No mesmo dia, o prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wozniack, que preside a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) disse que mais de 50 pessoas estão esperando uma vaga de UTI na Grande Curitiba.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.