Coronavírus

Mulheres são mais infectadas pelo Coronavírus em Maringá

Do total geral de contaminados pela Covid-19, 52,9% são do sexo feminino e 47% do masculino

Gabriel
Gabriel Trevisan ASC Prefeitura
Mulheres são mais infectadas pelo Coronavírus em Maringá
Os sintomas mais comuns entre os casos confirmados são tosse, dor de garganta, coriza, febre e falta de ar/ Foto: Aldemir Moraes/ PMM

17 de agosto de 2020 - 12:40 - Atualizado em 17 de agosto de 2020 - 12:44

Segundo o 16° boletim epidemiológico sobre coronavírus, até 11 de agosto, mais mulheres do que homens contraíram o novo coronavírus. A informação é da Prefeitura de Maringá e aponta que 80% dos casos infectados já se recuperaram da doença.

Dos 4.367 casos confirmados, 52,9% eram mulheres. Já os homens, representam 47% dos infectados. O boletim também aponta que a maioria dos maringaenses foram atendidos pela rede pública de saúde.

Em contraste com os casos confirmados, o número de mortes em decorrência de complicações do novo coronavírus é maior em homens do que em mulheres. Dos 68 óbitos registrados até dia 11 de agosto em Maringá, 46 eram homens e 22 mulheres.

Entre 19 de abril e a última terça-feira (11/8), as unidades sentinelas coletaram 8.610 exames de coronavírus e 1586 foram positivados. Os exames representam taxa de positividade de 18,4%.

Quanto a idade dos infectados pelo novo coronavírus, o boletim epidemiológico aponta que 77% dos casos positivos são indivíduos entre 20 a 59 anos de idade. A segunda faixa de idade com mais casos são das pessoas acima de 60 anos, com 14,4% de positivados.  As crianças de zero a nove anos correspondem a 3,4 % e nos adolescentes 4,8% do total de casos.

Os sintomas mais comuns entre os casos confirmados são tosse, 56,49 %, dor de garganta, 35,82 %, coriza, 34,31 %, febre, 30,76 %, e falta de ar, com 19,36% de incidência. 

Entre as profissões mais afetadas pelo novo coronavírus em Maringá, estão os profissionais da saúde com 12,76%, seguido dos profissionais da área administrativa com 9,5 % e desempregados com 8,15% dos casos.

Os dados também apresentam as áreas de abrangência das Unidades Básicas de Saúde mais atingidas por novos casos positivos de coronavírus. As áreas com maior incidência são Zona 06, seguido da UBS Vila Operária, UBS Aclimação e Zona Sul.

Para saber na íntegra o conteúdo disponibilizado no 16º boletim epidemiológico de Maringá, basta clicar aqui.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.