Coronavírus

Com UTIs lotadas, secretária anuncia que irá suspender cirurgias eletivas em Curitiba

Marcia Huçulak revelou a necessidade da liberação de mais leitos de UTI exclusivos para pacientes com coronavírus

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações do repórter Eduardo Scola
Com UTIs lotadas, secretária anuncia que irá suspender cirurgias eletivas em Curitiba
(FOTO: EDUARDO MATYSIAK)

17 de novembro de 2020 - 08:38 - Atualizado em 17 de novembro de 2020 - 08:38

A secretária de saúde de Curitiba, Marcia Huçulak, revelou com exclusividade a RIC Record TV que irá suspender as cirurgias eletivas na cidade a partir desta terça-feira (17). Devido ao aumento da taxa de transmissão do coronavírus na capital e da ocupação dos leitos de UTI exclusivos, a secretária contou medidas são necessárias.

“Hoje eu conversei com o nosso Secretário de Estado, Beto Preto, pedi um apoio dele no sentido também das diversas necessidades da gente retomar aqueles leitos que a gente reverteu para fazer cirurgias eletivas. Falei para ele que iria tomar essa medida e também pedi um apoio do governo do estado para uma campanha de mídia, para alertar a população, que o vírus não foi embora”, contou Marcia.

A secretária também disse que em conversa com os diretores de hospitais, solicitou que as cirurgias eletivas devem ser suspensas em hospitais que atendem pelo SUS em Curitiba, sejam eles públicos ou privados.

“Eu fiz uma conversa agora com nossos diretores de hospitais pedindo que as cirurgias (eletivas) possam ser postergadas neste momento e a gente volte a reativar alguns leitos clínicos e de UTI”, declarou a secretária.

Taxa de ocupação das UTIs

Uma das grandes preocupações das autoridades de saúde é o aumento da taxa de ocupação dos hospitais e as constantes aglomerações pela cidade. De acordo com os dados divulgados pelo Governo do Estado, em uma plataforma digital, atualmente três hospitais de Curitiba estão com a ocupação completa dos leitos de UTIs exclusivos para pacientes com coronavírus. Veja a tabela:

  • Santa Casa – 82% de ocupação
  • Hospital de Clínicas – 96% de ocupação
  • Hospital Evangélico – 100% de ocupação
  • Hospital do Idoso – 100% de ocupação
  • Hospital do Trabalhador – 100% de ocupação

Nesta segunda-feira (16), Curitiba contabilizou mais de 1.500 novos casos da covid-19 e ultrapassou a marca de 60 mil casos. Além disso, a alta procura de pacientes com problemas respiratórios nas Unidades de Pronto-Atendimento preocupa.

“Muita gente não usando máscara, muita gente aglomerando. Os dias estão mais compridos, as pessoas estão indo mais para bares, confraternizações, enfim, a gente pede para a sociedade que a gente continue do jeito que vínhamos e volte a ter a redução de transmissão do vírus”, disse Marcia Huçulak.

Atualmente Curitiba está na bandeira Amarela com 6.849 casos ativos. Desde o início da pandemia 1.569 curitibanos já perderam a vida.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.