Notícias

Coreia do Norte questiona intenções dos EUA após nova oferta de reunião

Reuters
Reuters
Coreia do Norte questiona intenções dos EUA após nova oferta de reunião
Bandeira da Coreia do Norte na missão permanente do páis em Genebra

21 de outubro de 2021 - 09:47 - Atualizado em 21 de outubro de 2021 - 09:51

Por Hyonhee Shin

SEUL (Reuters) – A Coreia do Norte disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos reagem com exagero ao seu teste de míssil recente e questionou a sinceridade das ofertas de conversa de Washington depois que um enviado norte-americano repetiu uma proposta de encontro sem precondições.

Pyongyang disse nas últimas semanas que seus testes de armas visam fortalecer suas capacidades defensivas, como fazem outros países, acusando os EUA, a Coreia do Sul e a Organização das Nações Unidas (ONU) de adotarem uma política hostil e de “dois pesos e duas medidas” contra o regime.

Na terça-feira, a Coreia do Norte lançou um novo míssil balístico de um submarino, levando adiante suas atividades militares frente à pressão diplomática e às sanções internacionais contra seus programas nuclear e de mísseis.

A embaixadora dos EUA na ONU, Linda Thomas-Greenfield, pediu a Pyongyang que respeite as sanções da ONU que proíbem testes nucleares e de mísseis e que aceite ofertas de conversa, reiterando que Washington não tem intenções hostis contra o país.

“É hora de se envolver em um diálogo constante e substantivo com o objetivo da desnuclearização completa da Península Coreana”, disse Thomas-Greenfield aos repórteres antes de uma reunião do Conselho de Segurança da ONU a respeito do último teste de míssil norte-coreano.

O principal enviado nuclear dos EUA, Sung Kim, propôs se reunir com autoridades norte-coreanas sem precondições e deve visitar Seul na sexta-feira para conversas com sua contraparte sul-coreana, disse a agência de notícias Yonhap nesta quinta-feira.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9K0PV-BASEIMAGE