Notícias

Como transformei uma preocupação familiar em uma startup

Kauana
Kauana
Como transformei uma preocupação familiar em uma startup
Aurora Games (Foto: Reprodução site Aurora Games)

22 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 6 de julho de 2020 - 11:08

Me chamo Luísa Bernardes, tenho 23 anos, sou graduada em Comunicação e Multimeios, e depois de formada, vendo a dificuldade da minha família com minha vó, decidi deixar um emprego de horário comercial, para trabalhar home office e com isso contribuir nos cuidados com ela. Inicialmente, eram apenas idas mensais ao médico e ao mercado com uma senhora independente e mandona. Mas após um derrame e um infarto, a situação mudou! Ficou cristalino que ela não tinha mais condições de morar sozinha e ela se mudou definitivamente para minha casa. Presenciei o que é cuidar de uma senhora de 87 anos de idade que sempre foi dona de si e autossuficiente, mas que agora devido à idade começou a ter certas limitações e necessidades de cuidado mais intenso, além disso sua autonomia foi reduzida drasticamente e ela não aceita essa situação. Tentamos desde o início nos adaptar e levar essa situação da melhor maneira possível.

Em todo esse tempo, eu sempre procurei alguma solução para ajudar nos cuidados com  minha avó, com o objetivo de manter o sentimento dela de independência, mas que conseguíssemos acompanhar seu estado de saúde mais de perto.

Em setembro de 2019, participei de um evento incrível de empoderamento feminino, chamado Startup Weekend Women Maringá (SWW – Maringá). Durante 3 dias de muito trabalho fomos desafiados a ter boas ideias, validá-las, construir o modelo de negócios, desenvolver um protótipo e realizar uma apresentação para uma banca avaliadora com grandes empresários da cidade de Maringá. E foi nessa atmosfera empreendedora que expus minha utopia: conseguir monitorar a saúde da minha avó por meio de um dispositivo que a deixasse livre mas que também me desse a segurança de saber que ela está bem.

Foi onde conheci pessoas que acreditaram na minha ideia: Camila Gonçalves que é CEO na MetroBrasil, apaixonada por gestão e números, e o Gustavo Almeida que é CTO na GalileoSoft e fascinado por tudo ligado a tecnologia. Eles foram o somatório perfeito aos meus conhecimentos de Marketing e Branding e juntos começamos a dar os primeiros passos para o que hoje é a CuideMe. Juntos, podemos dizer que somos o time dos sonhos de qualquer startup. Falamos a mesma língua e temos o mesmo objetivo dentro da startup que é torna-la realidade e poder contribuir nos cuidados com nossa população da 3° idade.

Nos debruçamos durante 72 horas sobre a ideia. Fizemos muitas pesquisas, e identificamos que o problema não era algo sofrido apenas por mim. Encontramos diversas famílias que também querem cuidar de seus idosos, possuem as mesmas dificuldades que a minha família e se animaram em encontrar um aliado.

Enfim, com a ideia validada e modelo de negócio construído, conseguimos a segunda colocação no evento. Mas não paramos por aí. Entendemos o potencial da nossa ideia, e como podemos ser um aliado das famílias no cuidado aos idosos. O evento foi apenas um impulso para que buscássemos mais recursos e conhecimento para poder continuar desenvolvendo nosso negócio.

O segundo passo foi a aprovação no processo de aceleração pela Condor Connect, onde estamos tendo suporte para enxergar melhor nossas dificuldades, detalhar melhor nossas atividades e direcionar nossos esforços para que o negócio seja consolidado.

A CuideMe vem para revolucionar o cuidado com idosos, aproximando monitorando (familiar) ao monitorado (idoso), favorecendo o envolvimento e a aproximação da família nos cuidados com seus idosos. Nosso objetivo é monitorar dados essenciais de saúde, principalmente dos idosos, mantendo um histórico de saúde focado em medicina preventiva, além de garantir ao familiar a possibilidade de realizar um socorro rápido, caso qualquer emergência ocorra com seu idoso, seja uma alteração drástica de determinado dado de saúde ou mesmo uma queda, através de alarmes e avisos diretamente no celular do familiar.

A CuideMe consiste em um gadget e um aplicativo. O monitoramento é feito através de um relógio de uso do idoso que faz a coleta dos dados, e um aplicativo que mostra em tempo real o estado de saúde desse idoso no celular do familiar.

Sabemos hoje que a população idosa só cresce e que seu desejo é se manter independente, mas próximo de seus familiares. Nosso dispositivo vem para garantir a manutenção dessa independência, a proximidade da família, mas sem descuidar da atenção à saúde e às necessidades dessa população tão frágil.