Notícias

Com cúpula entre Xi e Biden, EUA querem mostrar condução responsável de relação com China

Reuters
Reuters
Com cúpula entre Xi e Biden, EUA querem mostrar condução responsável de relação com China
Joe Biden e Xi Jinping se cumprimentam durante encontro em Pequim em 2013

21 de outubro de 2021 - 22:21 - Atualizado em 21 de outubro de 2021 - 22:25

Por Trevor Hunnicutt e David Brunnstrom e Michael Martina

WASHINGTON (Reuters) – Autoridades da Casa Branca estão se preparando para uma reunião virtual entre o presidente Joe Biden e o líder chinês, Xi Jinping, ocasião em que esperam mostrar ao mundo que os EUA podem administrar de maneira responsável a relação entre as duas superpotências rivais, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

As farpas combativas trocadas na diplomacia com a China no início do governo Biden preocuparam aliados, e autoridades dos Estados Unidos acreditam que um engajamento direto com Xi, que consolidou seu poder em Pequim de uma maneira que não era vista desde Mao Tse Tung, seja a melhor maneira de impedir que a relação entre as duas maiores economias do mundo saia dos trilhos e chegue a um conflito.

Dadas as restrições domésticas da China contra a Covid-19 e a relutância de Xi em viajar, duas fontes familiarizadas com o assunto disseram que os EUA buscam uma videoconferência entre Biden e Xi em novembro, embora os planos ainda estejam em discussão.

Uma agenda provavelmente não será acertada até que sejam feitas consultas com aliados, disseram as fontes, incluindo na cúpula do Grupo dos 20 em Roma e em sequência na conferência climática da ONU em Glasgow.

Biden irá comparecer a ambos os fóruns. Xi, que não deixa a China desde o início da pandemia, não deve viajar.

Embora os desafios para o encontro entre Biden e Xi sejam altos –Washington e Pequim estão discutindo em questões que vão das origens da pandemia até a expansão do arsenal nuclear da China– a equipe de Biden até agora está colocando baixas expectativas para os resultados específicos da reunião, e se recusou a dizer o que pode incluir na agenda.

“Ainda estamos planejando os detalhes da reunião virtual bilateral e não há nada para dizer antecipadamente no momento”, disse uma fonte sênior do governo.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9L01C-BASEIMAGE