Notícias

Com críticas ao Senado, Lira defende PEC dos Precatórios para viabilizar Auxílio Brasil provisório

Reuters
Reuters
Com críticas ao Senado, Lira defende PEC dos Precatórios para viabilizar Auxílio Brasil provisório
Lira chega ao Congresso

25 de outubro de 2021 - 13:39 - Atualizado em 25 de outubro de 2021 - 13:40

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), defendeu nesta segunda-feira a aprovação da PEC dos Precatórios como forma de viabilizar a criação do Auxílio Brasil e criticou o Senado por não ter votado ainda a reforma do Imposto de Renda, o que levará, em sua avaliação, a se adotar um programa social de forma provisória.

“A expectativa é que a Casa tem que dar um jeito nessa situação, nós temos que discutir a fundo, se precisar alterar no plenário, se precisar modificar alguns pontos, nós alteraremos, mas é imperativo que se aprove a PEC para resolver o problema dos precatórios inicialmente e depois a criação de um programa provisório haja vista que o Senado não se debruçou até hoje sobre o imposto de renda”, disse.

“Eu preferia que o Senado tivesse votado o imposto de renda, que nós tivéssemos feito hoje um programa permanente dentro do teto”, criticou Lira.

A Câmara deve votar, nesta terça-feira em plenário, a PEC dos Precatórios, proposta que abre espaço fiscal para elevar para 400 reais por mês os recursos a serem pagos pelo Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família.

Essa solução tem gerado críticas e desconfiança, porque haverá uma licença no teto de gastos públicos para essas despesas.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9O0RZ-BASEIMAGE