Notícias

Colômbia estende fechamento de fronteiras terrestres e fluviais até 1º de junho

Reuters
Reuters

27 de fevereiro de 2021 - 14:11 - Atualizado em 27 de fevereiro de 2021 - 14:11

BOGOTÁ (Reuters) – A Colômbia manterá suas fronteiras terrestres e fluviais fechadas por três meses, até 1º de junho, enquanto tenta conter a disseminação do coronavírus, informou a agência de migração do país neste sábado.

“Não podemos baixar a guarda”, disse em comunicado Juan Francisco Espinosa, diretor geral da agência de migração. “A Covid não faz distinção entre nacionalidades e devemos seguir as recomendações das autoridades de saúde para superarmos esta pandemia juntos.”

As fronteiras deveriam ser reabertas em 1º de março. Embora permaneçam fechadas, as exceções à medida incluem transporte de carga, emergências de saúde e outras emergências imprevistas, disse a agência.

As viagens aéreas não serão afetadas pelas regras.

No início desta semana, o governo disse que iria estender seu estado de saúde de emergência até pelo menos 31 de maio.

O país andino –que fechou suas fronteiras em março do ano passado e previa abri-las neste sábado– é o principal destino dos migrantes venezuelanos que fogem da longa crise social e econômica em seu país.

Mais de 1,7 milhão de venezuelanos estão atualmente na Colômbia, segundo dados da agência.

A Colômbia registrou mais de 2,2 milhões de casos de coronavírus e 59.518 mortes pela Covid-19, de acordo com o Ministério da Saúde.

(Por Oliver Griffin)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.