Clima e Tempo

Região Sul deve ser atingida por outro fenômeno meteorológico, porém, menos devastador que ciclone bomba

Ventos e tempestades podem ocorrer, porém, de maneira mais fraca que o ciclone bomba da última semana

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Região Sul deve ser atingida por outro fenômeno meteorológico, porém, menos devastador que ciclone bomba
(FOTO: EDUARDO MATYSIAK)

5 de julho de 2020 - 11:38 - Atualizado em 5 de julho de 2020 - 11:40

A região Sul do Brasil, que na última semana foi atingida por um ciclone bomba, pode sofrer novamente com fenômenos meteorológicos. Segundo a empresa de meteorologia MetSul, está previsto para a próxima quarta-feira (8) um ciclone extratropical que deve ter início no litoral do Rio Grande do Sul e pode causar efeitos também em Santa Catarina e no Paraná.

Apesar do alerta da MetSul, a empresa esclarece que este é um fenômeno recorrente e apenas no mês de abril foram registrados quatro. O ciclone extratropical causa ventos fortes e tempestade, porém, com efeitos bem menores que os registrados no dia 30 de junho.

“Ciclones extratropicais são absolutamente rotineiros no Atlântico Sul, especialmente nos meses de outono, inverno e primavera. Somente em abril, o Rio Grande do Sul acabou impactado por quatro ciclones. Muitos não se lembram, mas um sistema foi intenso e fez muitos estragos no Litoral Sul gaúcho pela forte agitação marítima”, esclareceu a MetSul.

Na página do Twitter, a MetSul desmentiu a informação sobre a chegada de um novo ciclone bomba. Trata-se, de um ciclone extratropical.

Semana deve ter tempestade e ventos fortes

A expectativa é que o ciclone extratropical previsto para esta semana não seja tão explosivo como o que atingiu cidades da região Sul nos dias 30 de junho e 1 de julho. “Existe a possibilidade de um novo ciclone extratropical nos afetar no Sul do Brasil nos próximos dias. Diversos modelos numéricos apontam a formação de um centro de baixa pressão e o seu aprofundamento junto à costa do Rio Grande do Sul no dia 8 deste mês”, reforçou o MetSul.

Este novo fenômeno, que indica a formação de um sistema de baixa pressão, não deve devastar casas e nem causar mortes. A perspectiva é que novas tempestades atinjam os estados do sul e fortes ventos passem pelas cidades após uma frente fria que chega neste domingo (5).

Cidades do norte e noroeste do Rio Grande do Sul e também regiões do oeste catarinense têm previsão de tempestade já neste domingo (5). Na manhã de hoje, a Grande Porto Alegre e o Litoral Norte do estado registraram chuvas com granizo.