Notícias

Chilenos vãos às urnas para escolher os arquitetos de uma nova Constituição

Reuters
Reuters

15 de maio de 2021 - 16:10 - Atualizado em 15 de maio de 2021 - 16:10

Por Aislinn Laing e Fabian Cambero

SANTIAGO (Reuters) – Os chilenos começaram a votar neste sábado em uma eleição que irá escolher prefeitos, governadores, conselheiros e, especialmente, os 155 homens e mulheres que irão elaborar a próxima Constituição do país. 

Mudar a Constituição era uma demanda central presente nos turbulentos protestos sociais que emergiram questionando as desigualdades econômicas e o elitismo no país em outubro de 2019.

Mais de 7,5 milhões de pessoas votaram no plebiscito do ano passado para descartar a atual constituição, que foi escrita em 1980 durante a ditadura de Augusto Pinochet. 

As zonas eleitorais foram abertas às 8 horas (horário local) e na metade da manhã os eleitores chegaram de maneira moderada, porém constante, para marcar suas escolhas em quatro cédulas de papéis com cores diferentes. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.