Notícias

CEO do Carrefour pede desculpas por assassinato de homem negro em loja no RS

“Assumimos hoje o compromisso de ajudar a combater o racismo estrutural” disse Noel Prioux, presidente do Grupo Carrefour no Brasil

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações do ND+
CEO do Carrefour pede desculpas por assassinato de homem negro em loja no RS
(Foto: Reprodução)

22 de novembro de 2020 - 18:37 - Atualizado em 22 de novembro de 2020 - 18:40


Dois dias depois do assassinato de João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, após ser brutalmente espancado por seguranças de um supermercado Carrefour em Porto Alegre (RS), o Grupo Carrefour no Brasil se pronunciou publicamente.

Em espaço pago na televisão, neste sábado (21), lideranças do grupo pediram desculpas pela “tragédia de dimensões incalculáveis” e prometeram ações para combater o racismo estrutural no Brasil.

Noel Prioux, presidente do Grupo Carrefour, disse que o assassinato de João Beto está além de sua compreensão. “Como homem branco e privilegiado que sou”, ressaltou.

LEIA TAMBÉM: LOJAS DO CARREFOUR SÃO ALVO DE PROTESTOS E ATAQUES APÓS ASSASSINATO DE HOMEM NEGRO

Segundo Prioux, a morte de João Alberto não pode passar em vão. “É por isso que assumimos hoje o compromisso de ajudar a combater o racismo estrutural”.

Confira mais informações no ND+

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.