Notícias

Centenas de peixes aparecem mortos no rio Pirapó, em Maringá

Segundo o Instituto Água e Terra, a poluição é responsável pelas mortes

Andrea
Andrea Torrente / Editor com informações de Fábio Guillen, da RIC Record TV Maringá
Centenas de peixes aparecem mortos no rio Pirapó, em Maringá
Centenas de peixes mortos rio Pirapó, em Maringá (Foto: RIC Record TV)

14 de setembro de 2021 - 09:12 - Atualizado em 14 de setembro de 2021 - 09:12

Centenas de peixes mortos apareceram nas águas do rio Pirapó, em Maringá, nos últimos dias. Exemplares de lambari, tilápia, piaus e até cascudo – uma espécie muito resistente – foram vistos boiando por moradores da cidade.

As mortes foram registradas poucos metros abaixo de uma estação de captação de água da Sanepar. Segundo o Instituto Água e Terra, a poluição do ar e das águas é responsável pelas mortes.

“Nesta época do ano, após as primeiras chuvas no final de agosto e início de setembro, toda a sujeira da cidade como excesso de folhas, polén, cola e resinas, do asfalto e da fuligem que os carros emitem é arrastada [para o rio]. Todo ano acontece essa quantidade de mortes de peixes”,

afirmou Heriton Rui de Freitas, agente fiscal do IAT, em entrevista ao Paraná no AR.

O órgão vai colher amostras para investigar as causas das mortes. Segundo a entidade não há perigo para a saúde humana para quem tomar a água captada pela Sanepar no rio Pirapó.