Notícias

Baixa vazão proporciona cenário diferente das Cataratas do Iguaçu; veja fotos

Guilherme
Guilherme Barchik
Baixa vazão proporciona cenário diferente das Cataratas do Iguaçu; veja fotos
Foto: Divulgação / portaldacidade.com/foz

2 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 21 de agosto de 2020 - 10:44

As imagens são impressionantes! Um dos principais destinos turísticos do Brasil está com um cenário diferente. A estiagem reduziu o nível do rio Iguaçu e a vazão das Cataratas do Iguaçu.

Conforme o monitoramento hidrológico da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), a vazão chegou apenas a 260 m³ por segundo, ou seja, cinco vezes menos do que a vazão normal. A menor vazão desde 2005, quando chegou apenas 233 m³ por segundo.

Segundo a Copel, a baixa vazão está ligada à falta de chuva e a ação preventiva de poupar água dos reservatórios do Rio Iguaçu e de outras bacias para a produção de energia elétrica.

Uma paisagem diferente que os turistas não estão podendo apreciaria, porque o Parque Iguaçu está fechado desde o dia 18 de março por conta do novo coronavírus (covid-19).

A maior seca já registrada nas Cataratas do Iguaçu aconteceu em 1978, com apenas 76 metros cúbicos por segundo. Por outro lado, o recorde de maior vazão acontece em 1983, quando atingiu 32.000 metros cúbicos por segundo.