Notícias

Caso Isabelly Cristine: acusado de atirar contra youtuber vai à júri popular

Mirian
Mirian Villa

27 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 27 de setembro de 2019 - 00:00

Nesta quinta-feira (26) a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná negou o recurso da defesa e sustentou a prisão de Everson Vargas, acusado de disparar contra a youtuber Isabelly Cristine. Com a decisão, o processo será julgado pelo Tribunal do Júri de Pontal do Paraná, no litoral do Estado.

Linha do tempo Caso Isabelly Cristine:

  • Youtuber paranaense, Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, é baleada na cabeça durante um desentendimento no trânsito envolvendo os irmãos Cleverson e Everson Vargas na PR-407, em Pontal do Paraná. Depois de 24 horas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e dez horas sem atividades cerebrais, a morte da adolescente foi confirmada.

“Eu estava na janela e só senti os vidros CAÍREM no meu rosto. Eu disse: Gente, levei um tiro. Ai daqui a pouco eu olho a Isabelly caída. Eu falei: A isabelly desmaiou por causa do barulho. Aí quando peguei ela, ela já estava cheia de sangue, saindo sangue no narizinho e da boquinha dela”, disse a mãe da youtuber.

  • Horas depois dos disparos, através de denúncias, dois irmãos são presos suspeitos da morte da Youtuber Isabelly Cristine. Para os policiais, no momento da prisão, Everson Vargas confessou o disparos de uma pistola 380. Cleverson Vargas, que dirigia no momento da confusão, também foi preso.
  • A reconstituição do crime foi realizava no dia 22 de fevereiro e os dois veículos envolvidos no processo estavam presentes na simulação.
  • No dia 23 de fevereiro, os irmãos foram indiciados pela Justiça. Everson responde por homicídio qualificado por motivo torpe e o irmão, Cleverson, a princípio, respondia pelo mesmo crime, porém, em dezembro de 2018 ele foi solto e responde por embriaguez ao volante.
  • No dia 27 de fevereiro os irmãos foram transferidos da Delegacia de Matinhos, no litoral do Paraná, para o Centro de Triagem 1 da Polícia Civil, em Curitiba.
  • No dia 03 de março, os irmãos se tornaram réus no processo.
  • No dia 13 de novembro, os irmãos foram interrogados no Fórum de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Mais uma vez, os dois reafirmaram a versão de que entenderam a manobra feita pelo carro onde Isabelly como uma possível ameaça.
  • Um ano depois do crime, no dia 14 de fevereiro de 2019, o Tribunal de Justiça negou por unanimidade o pedido de habeas corpus para Everson Vargas e determinou que ele vá à júri popular.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.