Agronegócio

Café robusta atinge máxima de 4 anos na ICE, açúcar recua

Reuters
Reuters
Café robusta atinge máxima de 4 anos na ICE, açúcar recua
Pés de café robusta em São Gabriel da Palha (ES)

20 de setembro de 2021 - 18:48 - Atualizado em 20 de setembro de 2021 - 18:50

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do café robusta negociados na ICE atingiram uma máxima de quatro anos nesta segunda-feira, uma vez que o grão permaneceu com um bom valor em relação ao arábica, enquanto todas as outras commodities softs fecharam com o sentimento pessimista que prevaleceu nos mercados financeiros mais amplos.

CAFÉ

* O café robusta para novembro fechou em alta de 1 dólar, em 2.152 dólares a tonelada, tendo atingido a máxima em quatro anos anteriormente na sessão em 2.178 dólares a tonelada.

* Os torrefadores estão cada vez mais interessados ​​em usar grãos de robusta ao invés café arábica, cujo preço é mais elevado, enquanto as restrições de Covid-19 no principal produtor de robusta, o Vietnã, e a escassez de frete em contêineres também estão impulsionando os preços.

* O café arábica para dezembro recuou 2% para 1,8260 dólar por libra-peso.

* Ryan Delany, analista-chefe da Coffee Trading Academy, LLC, disse que, além da liquidação de commodities, houve outros fatores, como o aumento dos estoques de café verde nos Estados Unidos.

* “Grande parte do mercado esperava uma queda nos estoques. Como eles subiram contra a sazonalidade, isso está levando muitos na indústria a questionar se a demanda está realmente pior do que o mercado precificou”, disse ele.

* Delany também citou a previsão de chuvas nas áreas cafeeiras do Brasil como baixista.

AÇÚCAR

* O açúcar bruto para outubro caiu 1,6% para 18,86 centavos de dólar por libra-peso.

* Os preços do petróleo caíram à medida que o aumento da aversão ao risco associada a problemas de dívida na empresa imobiliária China Evergrande pesou nos mercados de ações globais e impulsionou o dólar americano. [O/R] [MKTS/GLOB] [FRX/]

* Operadores disseram que a queda no preço do açúcar permanecerá limitada até que haja uma imagem mais clara das perspectivas para a safra do Brasil, principal produtor, que foi atingida pela seca e geadas nesta temporada.

* As usinas indianas estão adiando a assinatura de novos contratos de exportação de açúcar para a próxima temporada, já que a forte alta nos preços domésticos aumentou a diferença entre as taxas locais e globais, disseram autoridades do setor.

*O açúcar branco para dezembro recuou 6,90 dólares para 497,90 dólares a tonelada.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Maytaal Angel)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8J0WK-BASEIMAGE