Notícias

Acusado de matar cadeirante a tijoladas, homem é condenado a 20 anos de prisão

Caso aconteceu em janeiro de 2018 em Maringá; sentença saiu nesta quarta-feira (4)

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Acusado de matar cadeirante a tijoladas, homem é condenado a 20 anos de prisão
O cadeirante foi morto a tijoladas e depois ainda degolado pelo acusado (FOTO: REPRODUÇÃO/ RICTV PR)

5 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:21

A sentença sobre a morte de um cadeirante a tijoladas, em janeiro de 2018, foi determinada nesta quarta-feira (4), no Fórum de Maringá, na região norte do Estado. Alexandro de Araújo Gomes, de 31 anos, foi condenado a 20 anos, oito meses e um dia, pelo crime de homicídio triplamente qualificado.

A vítima, Irineu de Sousa, de 35 anos, foi morto no quintal de um pensionato, na Vila Santo Antônio, na zona 7 de Maringá. Após ser autuado, o acusado reagiu e foi baleado por um policial civil. Após receber alta do hospital, Irineu foi encaminhado diretamente para a prisão, onde permanece até hoje.

Homem é condenado a 20 anos de prisão após matar cadeirante 

O crime aconteceu no dia 6 de janeiro, de 2018, na rua São João. Um ano e oito meses depois, o acusado ouviu a sentença pelo ato. No banco dos réus do júri do Fórum de Maringá, Irineu foi condenado pela morte de Alexandro Araújo e a pena ficou determinada em 20 anos, oito meses e um dia de prisão.

Após a sentença, o acusado foi encaminhado novamente a prisão onde cumprirá inicialmente a pena em regime fechado. No dia do crime, Irineu atacou o cadeirante com golpes de tijolo e depois ainda degolou a vítima.

Relembre o caso – Cadeirante morto a tijoladas

O crime aconteceu na tarde de um sábado (6), em Maringá. De acordo com testemunhas, que presenciaram o assassinato, antes de ser morto, Alexandro de Araújo Gomes discutiu com uma mulher, que tinha um relacionamento com o acusado. Após a troca de xingamentos entre os dois, o companheiro da mulher entrou na briga.

Sem muita paciência, Irineu de Sousa atingiu o cadeirante com golpes de tijolo. Além disso, com uma faca de cozinha degolou a vítima. Com o briga, os moradores da região chamaram um vizinho policial civil. Ao dar voz de prisão ao suspeito, o homem reagiu e acabou sendo baleado duas vezes.

Com os ferimentos Irineu foi encaminhado ao hospital e logo que recebeu alta foi transferido para a prisão. De acordo com informações da polícia, o local onde ocorreu o crime é um ponto de venda de drogas e a motivação poderia ser também um acerto de contas entre traficante e usuário.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.