Notícias

“Cadê o dono?”, questiona mãe de menino morto por cachorros

Polícia tenta localizar o proprietário do terreno, onde animais atacaram a criança. Há suspeita de maus-tratos dos cães

Gabriel
Gabriel Azevedo

26 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 26 de dezembro de 2019 - 00:00

Rita de Cássia, mãe de Luiz Fernando Teixeira de Santana, de 10 anos, morto após um ataque de seis cachorros, nesta quarta-feira (25), em São Paulo, está cobrando explicações das autoridades. “Eu quero justiça. Cadê o dono do terreno? Cadê o dono dos cachorros?”, questiona.

O menino foi buscar a pipa em um terreno na rua Manoel Soares de Oliveira e se deparou com os animais. Um homem também ficou ferido após tentar salvar a criança.

Ao Portal R7, Rita de Cássia conta que o filho “não chegou a almoçar e tomou um refrigerante, ele passou do meu lado com a sacola de pipa”. Depois, ela não viu mais o garoto com vida. Ele estava acompanhado de amigos ao pular o muro, que é baixo, mas não conseguiu voltar como as outras crianças. Os animais teriam arrastado Luiz. O terreno também não apresenta placa com sinalização de animal feroz.

O caso foi registrado como morte suspeita no 16º Distrito Policial (Vila Clementino), mas será investigado pelo 35º DP (Jabaquara). Diligências são realizadas para localização do proprietário do terreno. Além disso, a Polícia Civil solicitou exame para avaliar se houve maus-tratos aos animais e apura eventual omissão de cautela na guarda dos cães.

Cães 

A DVZ (Diretoria de Divisão de Vigilância de Zoonoses) mobilizou uma equipe composta pelo diretor da unidade, três agentes de zoonoses e três veterinários para resgatar os animais ainda na quarta-feira (25).

O órgão fica responsável pelo atendimento à saúde dos cães e poderá autuar o proprietário por maus-tratos. A equipe vai também acionar a delegacia de proteção de crime contra os animais. Todos os cães estão em procedimento de chipagem.

Os três cachorros sobreviventes foram removidos. Um deles tem um ferimento na pata e foi encaminhado para o Hospital Público Veterinário da zona leste, mas não corre risco de morte. Os outros dois cães estão em tratamento na DVZ. Eles passaram bem a noite e foram medicados.

O recolhimento de cães pela Divisão de Vigilância em Zoonoses segue o disposto na Lei Municipal 15023/09. É realizado quando os animais são encontrados soltos em vias públicas nos casos de agressão, ou apresentam risco à saúde humana, invasão comprovada a instituições públicas ou locais em situação de risco, bem como nos casos de animais em estado de sofrimento.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.