Notícias

Butantan espera que Anvisa autorize uso de CoronaVac em crianças

Reuters
Reuters
Butantan espera que Anvisa autorize uso de CoronaVac em crianças
Dimas Covas em sessão no Senado

11 de julho de 2021 - 13:56 - Atualizado em 11 de julho de 2021 - 14:00

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) – O Instituto Butantan, responsável pelo envase no Brasil da CoronaVac, vacina contra Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, espera que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize a aplicação do imunizante em crianças a partir de 3 anos, disse neste domingo o presidente do instituto, Dimas Covas.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado de São Paulo ao qual o Butantan é vinculado, Covas disse que, para isso, foram entregues à Anvisa os resultados de um estudo feito na China que mostrou que a CoronaVac é segura e induz resposta imune entre pessoas de 3 a 17 anos de idade.

“O estudo de segurança em crianças a partir dos 3 anos já está de posse da Anvisa. Esperamos que seja incorporada essa utilização na autorização de uso emergencial (da CoronaVac) sem a necessidade de estudos adicionais feitos aqui no Brasil”, disse o presidente do Butantan.

Pouco antes, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a antecipação do prazo para aplicar uma dose de uma vacina contra Covid-19 nas pessoas com mais de 18 anos de idade em São Paulo para o dia 20 de agosto e a intenção de vacinar, também com ao menos uma dose, os adolescentes de 12 a 17 anos até 30 de setembro.

No momento não há uma previsão de vacinação de crianças contra a Covid-19.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6A0AJ-BASEIMAGE