Notícias

Butantan antecipará em um mês entrega de lote adicional da CoronaVac ao Ministério da Saúde

Reuters
Reuters
Butantan antecipará em um mês entrega de lote adicional da CoronaVac ao Ministério da Saúde
Vacinas contra Covid-19

17 de fevereiro de 2021 - 13:15 - Atualizado em 17 de fevereiro de 2021 - 13:20

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) – O Instituto Butantan vai antecipar em um mês, para o final de agosto, a conclusão da entrega ao Ministério da Saúde de um lote adicional de 54 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, disse nesta quarta-feira o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB).

Além disso, Doria afirmou em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, que o Butantan começará na próxima terça-feira a entrega de 3,4 milhões de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunização do ministério.

“O governo de São Paulo e o Instituto Butantan vão antecipar a entrega de 54 milhões de doses da vacina do Butantan ao Ministério da Saúde. Inicialmente prevista para o final de setembro deste ano, a entrega de 54 milhões de doses da vacina do Butantan, essas doses serão entregues até o final de agosto”, disse Doria.

O contrato inicial do Butantan com o ministério previa a entrega de 46 milhões de doses da CoronaVac até abril e nesta semana a pasta exerceu a opção para a compra de um lote adicional de 54 milhões de doses.

O Butantan enfrentou problemas com a entrega do insumo farmacêutico ativo (IFA) usado no envase da CoronaVac em suas instalações, mas poderá retomar as entregas após a chegada de novos lotes de IFA nas duas últimas semanas.

Também presente na coletiva, o presidente do Butantan, Dimas Covas, disse que os problemas de chegada do IFA foram superados e que em abril a produção do Butantan deve ser acelerada.

“Espero não parar mais porque não temos mais problemas de matéria-prima”, disse Covas.

O Butantan já entregou 9,8 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde para serem usadas no Programa Nacional de Imunização. Além da CoronaVac, a vacina da AstraZeneca desenvolvida em conjunto com a Universidade de Oxford também está sendo usada no PNI, mas até o momento somente 2 milhões de doses importadas prontas da Índia deste imunizante estão disponíveis.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1G1CK-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.