Brasil

Usuário troca um galo e um celular por crack, mas fica no prejuízo e denuncia ‘golpe’ à polícia

O homem registrou boletim de ocorrência contra o traficante afirmando que teria sido roubado – a investigação policial, no entanto, comprovou que tudo não passada de tráfico de drogas

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Metrópoles
Usuário troca um galo e um celular por crack, mas fica no prejuízo e denuncia ‘golpe’ à polícia
(Foto: Divulgação/PCDF)

5 de julho de 2021 - 10:00 - Atualizado em 5 de julho de 2021 - 10:00

Um usuário de drogas teria procurado uma boca de fumo em Sobradinho 2, no Distrito Federal, neste domingo (4), para adquirir algumas pedras de crack e entregou um galo ao traficante como pagamento. De acordo com a delegacia, após algum tempo, o homem retornou à boca de fumo e, dessa vez, pagou o entorpecente com um celular, avaliado em R$ 1 mil. A porção de droga adquirida, no entanto, valia apenas R$ 100.

Segundo o Metrópoles, depois de perceber o prejuízo no pagamento e o suposto golpe do traficante, o usuário foi até a delegacia e registrou uma ocorrência de roubo do aparelho celular, acusando o traficante pelo crime.

A 35ª Delegacia de Polícia, responsável pelo caso, passou a investigar o suposto roubo do celular, identificou o traficante e comprovou que o aparelho foi trocado por pedras de crack, e não roubado, como afirmou o usuário de drogas à polícia. Por isso, o denunciante acabou autuado por denunciação caluniosa. A equipe de agentes policiais também encontrou vários indícios do tráfico, como apetrechos utilizados no comércio da droga, dinheiro e mais pedras de crack.

Porção da droga apreendida (Foto: Divulgação/PCDF)

O traficante foi preso em flagrante e permanece à disposição da Justiça no cárcere da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). O usuário foi liberado depois de assinar o termo de compromisso de comparecimento à Justiça.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.