Brasil

Tio de Lázaro afirma que ele não agiu sozinho em chacina

Segundo o homem, Lázaro ligou para a mãe e contou sobre o crime, afirmando que teve cúmplices

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Metrópoles
Tio de Lázaro afirma que ele não agiu sozinho em chacina
(Foto: Reprodução)

23 de junho de 2021 - 10:30 - Atualizado em 23 de junho de 2021 - 10:30

Jorcilei Rosa Sales, de 35 anos, tio e amigo de infância de Lázaro, afirmou que o procurado ligou para a mãe e confessou que não agiu sozinho na chacina em que matou quatro pessoas da mesma família, no 8 de junho, em Ceilândia, no Distrito Federal.

O homem é casado com a tia materna de Lázaro.

“Ele ligou avisando à mãe que tinha participado do crime. E disse que não foi ele sozinho. Não entrou em detalhes de quantos eram, homem ou mulher. A mãe desligou logo”, contou Jorcilei ao Metrópoles.

A informação bate com o que uma das mulheres feitas reféns durante a fuga, Sílvia Campos de Oliveira, de 40 anos, ouviu de Lázaro um dia depois de matar a família Vidal.

“Ele perguntou se eu estava acompanhando o caso do triplo homicídio. E, depois, disse: ‘Aquele crime lá eu tava junto, mas não foi só eu’”, contou a mulher ao Metrópoles.

No entanto, a polícia afirma que não há indícios de que ele tenha cúmplices. Lázaro está sendo caçado por uma força-tarefa na região do entorno do Distrito Federal há 15 dias. Durante a fuga, ele tem invadido propriedades, furtado armas, comida e carros, incendiado objetos e feito reféns.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.