Brasil

Serial killer de Brasília teria sacrificado vítima em ritual macabro

Mechas de cabelo cortadas e uma orelha arrancada eram parte da cerimônia

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Metrópoles
Serial killer de Brasília teria sacrificado vítima em ritual macabro
(Foto: Reprodução)

16 de junho de 2021 - 09:41 - Atualizado em 16 de junho de 2021 - 09:41

Investigadores da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) apuram as circunstâncias macabras que envolvem o assassinato de Cleonice Marques de Andrade, 43 anos, que teve o corpo encontrado após um dia desaparecida. Lázaro Barbosa de Sousa, 32, autor da chacina que também tirou a vida do marido e dos dois filhos da mulher, teria sacrificado a vítima em um ritual satânico.

Mechas de cabelo cortadas e uma orelha arrancada eram parte do ritual feito às margens do córrego em uma mata em Ceilândia, onde ocorreu o crime brutal. Os objetos do suposto ritual foram encontrados nos dois esconderijos utilizados por Lázaro em seus dias de fuga. 

Os policiais também encontraram encontraram altares e tigelas de barro com dinheiro e cachaça nas buscas feitas no imóvel em que a mãe de Lázaro morava, em uma área rural da região conhecida como Girassol. Segundo o Metrópoles, também havia pentagramas desenhados no chão e uma cruz invertida, cenário reproduzido em dois dos seus esconderijos.

Segundo a Polícia Militar de Goiás (PMGO), Lázaro teria dito em um de seus ataques que estava possuído por um espírito. Ele também teria dito que “levar o tanto de gente que puder”. Há indícios de que o criminoso pratica os rituais desde a adolescência.

Ainda procurado pela Polícia, Lázaro continua aterrorizando moradores do Centro-Oeste brasileiro. Na tarde dessa terça-feira (15), ele fez três pessoas da mesma família reféns em uma chácara.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.