Régis Rothfilber
Descomplica

Por Régis Rothfilber

Brasil

20 de abril de 2020 - 00:00

Atualizado em 5 de junho de 2020 - 12:04

Segurança do paciente, a ciência que todos usufruímos e poucos sabem o que é.

Régis Rothfilber
Descomplica

Publicitário, especialização em Marketing pela NYU, com pós-graduação em gestão pela FGV-RJ, Planejamento pela ESPM-RS e especialização em liderança política pela FEDERASUL.

Saúde Régis Rothfilber
Instagram Facebook
Segurança do paciente, a ciência que todos usufruímos e poucos sabem o que é.

Você sabe o que é segurança do paciente? 

Aposto que  você não sabia o que significa a ciência da segurança do paciente assim como eu até pouco tempo. Segurança do Paciente envolve ações promovidas pelas instituições de saúde para reduzir a um mínimo aceitável, o risco de dano desnecessário associado ao cuidado de saúde. 

 A Organização Mundial de Saúde (OMS) prioriza dois desafios globais na área de Segurança do Paciente: reduzir a infecção associada ao cuidado em saúde, por meio de campanha de higienização das mãos e, promover a cirurgia mais segura. Além de demais metas internacionais para que o paciente não sofra algum tipo de dano que poderia ser evitado através de estratégias de prevenção para Segurança do Paciente. 

Para atender as necessidades  em segurança do paciente no Brasil foi criado o  Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Esse foi desenvolvido para contribuir para a qualificação do cuidado em saúde em todos os estabelecimentos de saúde do território nacional. A Segurança do Paciente é um dos seis atributos da qualidade do cuidado e tem adquirido, em todo o mundo, grande importância para os pacientes, famílias, gestores e profissionais de saúde com a finalidade de oferecer uma assistência segura. 

  No Brasil, as metas para Segurança do Paciente baseadas nas metas internacionais da OMS, são coordenadas pelo Programa Nacional de Segurança do Paciente do Ministério da Saúde. 

Entre as ações desenvolvidas destacam-se : Planejar; Orientar; Coordenar; Supervisionar; e Avaliar o processo de implementação do Programa Nacional de Segurança do Paciente no País. 

Segundo informações do ministério da Saúde do Brasil entre as ações desenvolvidas destacam-se: Avaliar o processo de implementação do Programa Nacional de Segurança do Paciente no País.

  • Articular-se com os Estados, municípios e o Distrito Federal, de modo a estimular a promoção da cultura de Segurança do Paciente, prestando-lhes cooperação técnica para o aperfeiçoamento da capacidade gerencial e operacional nessa área;
  • Elaborar e apoiar a implementação de protocolos, guias, manuais e outros materiais de segurança do paciente;
  • Promover processos de capacitação em segurança do paciente para gerentes em saúde, profissionais que atuam direta e indiretamente no cuidado à saúde e profissionais de vigilância à saúde;  
  • Promover a articulação com o Ministério da Educação e com o Conselho Nacional de Educação, para inclusão do tema segurança do paciente nos currículos dos cursos de formação em saúde de nível técnico, superior e de pós-graduação;
  • Estabelecer metas e indicadores de avaliação das ações de segurança do paciente;
  • Promover mecanismos de comunicação social voltada aos profissionais, usuários de serviços de saúde e sociedade, para divulgar e promover a segurança do paciente;
  • Fomentar e participar de atividades intersetoriais para o fortalecimento da implantação e expansão da cultura de segurança do paciente no Brasil;
  • Estabelecer parcerias com organismos internacionais com o objetivo de promover articulação e intercâmbio entre países para fortalecimento do PNSP;

Particularmente eu só fui descobrir essa ciência porque apresento um canal no Youtube chamado Descomplica Brasil e buscando pautas para vídeos que estivessem relacionados com Codiv 19 e que trouxesse coisas que contribuíssem a sociedade. Por ironia do destino esbarrei no tema por acaso fazendo uma entrevista sobre equilíbrio mental em quarentena com o médico psiquiatra Luiz Gustavo Guilhermano. Para trazer um conteúdo com informações confiáveis além do website do ministério da Saúde, entrevistei o médico Salvador Gullo Neto,  professor da escola de medicina da PUCRS,  membro  do Serviço de Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo do Hospital São Lucas da PUCRS, doutorando em Medicina e Ciências da Saúde pela mesma Universidade, CEO da empresa Savety4me e hoje residente na cidade de San Diego, CA e realizando um pós-doutorado em Segurança do Paciente em uma faculdade de enfermagem. 

  Essa entrevista foi feita pela plataforma Zoom e abordamos temas como segurança do paciente, pandemia de Codiv 19, os riscos que os profissionais da saúde correm ao tratar pacientes com Codiv 19, a situação de contaminação e óbitos nos EUA e no Brasil, o trabalho do ministério da Saúde brasileiro, pesquisas de medicamentos e vacinas entre outros temas em uma linguagem de fácil compreensão a todos. A entrevista foi tão rica em informações que foi dividida em duas partes. 

 Não deixe de assistir os vídeos do canal  Descomplica Brasil sobre A Segurança do Paciente e o Codiv 19. Os links estão abaixo.

 https://www.youtube.com/watch?v=1uMhAMDEmEI

 

https://www.youtube.com/watch?v=gagDis0IME0&t=542s