Régis Rothfilber
Descomplica

Por Régis Rothfilber

Brasil
Régis Rothfilber

007 contra o vingativo Dr. Octopus

007 contra  o vingativo Dr. Octopus

2 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 5 de junho de 2020 - 12:04

 

Quem não assistiu filmes como  007, A Casa da Rússia, Adeus Lenin, Duas Pontes, O Quinto Elemento, Operação Sombras, Polícia Federal “ A Lei é Para Todos” Citizenfour entre outros.  Pois é todos eles têm algo em comum que alguns chamariam de teoria da conspiração e outros diriam que o meu raciocínio por mais criativo e tendendo para um belo roteiro de cinema internacional faz todo sentido, logo compartilharei com vocês e proponho uma reflexão com a mente aberta. 

 Na minha opinião nós estamos vivendo um novo tipo de Guerra Fria. Pode parecer fantasioso comparar a corrida geopolítica e armamentista entre Estados Unidos e a antiga União soviética com a realidade no século XXI. Entretanto o fracassado sistema comunista da grande mãe Rússia gerou depois do fim do regime  um grupo enorme de bilionários. Muitos deles ex-agentes da KGB ( Serviço Secreto Russo), ex-militares, políticos e mafiosos de todo tipo. Nessa onda de transformações o país Vladimir Putin assumiu o poder quando era vice-presidente de Boris Yeltsin que acabou renunciando em 1999.

De lá para cá Putin se perpetuou no poder entre primeiro ministro e presidente com avanços em algumas questões económicas,muita repressão, tomada de territórios que tinham pertencido a ex-União Soviética, e principalmente com ações globais de influência políticas e econômicas. Além de influenciar em eleições, apoiando ditadores, ganhando mercados sem o melhor pudor de burlar regras ou respeitar a soberanias de nações. Típico de uma ex-agente da KGB que demonstra querer competir com os Estados Unidos quem controla o mundo, dando a impressão que deseja um tipo de nova União Soviética.

De um lado temos uma Rússia democrática, de outro uma nação que se alia com os governos ditatoriais e se envolve em situações nada confiáveis. Mas o que nós aqui no Brasil tem a ver com tudo isso?  Ora meus amigos na minha análise Putin e seus aliados tiveram seus interesses ameaçados quando o PT saiu do poder em 2015. Nas eleições de 2018 o PT perdeu feio quando 105 milhões de eleitores disseram não a Lula nas urnas. Putin e seus aliados trataram de acionar seus influenciadores da mídia e seus parceiros hackers criando uma falsa narrativa contra o governo Bolsonaro atacando seu pilar moral, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Na narrativa como todo muito sabe o “terrível e poderoso ex-juiz”agiu politicamente para prender e prejudicar Lula. Liderando a missão de tentar desestabilizar o governo está o velho amigo da Rússia, Glenn Greenwald, jornalista militante de esquerda internacional, sempre envolvido em denunciar em seu site The Intercept, alguma “conversa secreta vazada por grampo clandestino”, que infringe as leis de países como o Brasil.

Como é de praxe o jornalista nunca permite que veículos de imprensa com credibilidade e departamentos de justiça apurem a veracidade das denúncias. Pelos meus estudos sobre ciência política, análise do comunismo e suas técnicas em seus 100 anos Glenn e seus financiadores estão utilizando uma famosa técnica de estratégia comunista russa chamada AGITPROP, uma mistura de agitação da opinião pública em contato direto com as pessoas somada com propaganda embalada de forma estratégica pegando um fato e contando de acordo com a vontade de alguém para espalhar uma mentira até se tornar uma verdade. Com isso agitando a militância dando a narrativa para desestabilizar governos. Imaginem os bilhões de Euros envolvidos para montar uma operação desse tamanho.

Não seria melhor o jornalista deixar que veículos de comunicação e representantes da justiça brasileira verificarem as informações dos supostos vazamentos? Será que o jornalista norte americano não tinha conhecimento que trabalhando com hackers estaria infringindo o código penal brasileiro? Por quê mesmo protegendo a fonte o senhor Gleen tem tanta resistência em colaborar já que diz estar falando a verdade? E porque toda vez que tem alguma acusação envolvendo Putin, hackers e a Rússia o jornalista parte para defender independente dos fatos? E aí, o quê vocês acham? Espionagem? Contra espionagem, conspiração maluca ou faz sentido o que estou levantando? Descomplica Brasil