Brasil

Polícia explica imagens de carne de cachorro que teriam sido apreendidas em SC

Circularam na internet imagens de supostas carnes de cachorro apreendidas em operação da polícia

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Polícia explica imagens de carne de cachorro que teriam sido apreendidas em SC
(Foto: Reprodução/ND)

21 de setembro de 2021 - 12:53 - Atualizado em 21 de setembro de 2021 - 12:54

Imagens que mostram uma suposta apreensão de carne de cachorro em Santa Catarina circularam na internet após a operação policial em Morro da Fumaça, na última quinta-feira (16), que resultou em 500 kg de carne apreendidos em um Centro de Tradições Gaúchas (CTG) do município. A Polícia Civil afirmou, no entanto, que notícias falsas envolvendo a operação tem tomado conta da internet.

Segundo o delegado Ulisses Gabriel, as carnes podem ser de cavalo ou de mula, e não de cachorro. Ao ND+, ele afirmou que fotos de cães presos em canis em condições precárias e em abatedouros foram compartilhadas em um aplicativo de mensagens como se retratassem o que foi descoberto em Morro da Fumaça. As imagens, no entanto, são de 2019 e envolvem a prisão de uma família suspeita de vender carne de cachorro em uma feira no Espírito Santo.

Fotos dos animais em situação precária circulam como se fossem em SC (Foto: Reprodução)

A Operação Hefesto, da Polícia Civil, resultou na apreendeu de 520 kg de carne supostamente de cavalo ou mula em um CTG. Além disso, ao menos cinco pessoas foram presas em flagrante, duas por tráfico de drogas, um por desacato e dois por crime contra o consumidor.