Brasil

Mulher é estuprada por motorista de aplicativo; homem já foi identificado

A mulher é casada e mãe de um bebê de um ano

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora

26 de novembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 26 de novembro de 2019 - 00:00

Uma mulher de 19 anos foi estuprada por um motorista de aplicativo em Sorocaba, em São Paulo (SP), na madrugada dessa sexta-feira (22).

De acordo com a Polícia Civil da cidade, o homem já foi identificado por meio da base de dados do aplicativo.

Mulher é estuprada por motorista de aplicativo, em Sorocaba

Conforme relato da vítima, que não quis revelar sua identidade, era por volta da 1h quando tudo aconteceu. Ela, que trabalha como ajudante de cozinha, havia acabado de encerrar o turno em um bar localizado na avenida Washington Luiz.

Logo depois de entrar no carro para ir pra casa, a vítima contou em depoimento que o homem agiu normalmente. Entretanto, pouco tempo depois ele começou a perguntar se a jovem era casada, se já havia traído o marido, e se trairia caso tivesse oportunidade.

Apesar de estranhar as perguntas, a mulher continuou na corrida, e em seguida o motorista saiu da rota de destino, estacionou o carro em uma rua deserta, travou as portas, e foi até o banco de trás para cometer o crime.

Após o crime, o suspeito agiu normalmente, e levou a mulher até o destino final, e ainda a fez pagar pela corrida.

Por fim, a mulher contou aos policiais que o homem pediu o número de telefone celular dela, e afirmou que caso ela não passasse ele “sabia onde ela morava”.

Investigações

Segundo informações da Record TV, a mulher registrou um boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher de Sorocaba, e a delegada que cuida do caso relatou que o indivíduo deve prestar depoimento nos próximos dias.

Em nota, a Uber disse que lamenta o crime e que está à disposição das investigações. A empresa também afirmou que a conta do motorista foi desativada.

estupro por motorista de aplicativo

A Secretaria de Segurança Pública (SSP), diz que a vítima ainda pode passar por exames periciais no Instituto Médico Legal (IML).

Jovem é casada e mãe de uma criança de um ano

A mulher é casada e mãe de um bebê de um ano, e em um primeiro momento vai passar por tratamento psicológico e tomar remédio nos próximos 30 dias para evitar gravidez e a doenças venéreas.