Brasil

Lázaro tem se alimentado de rãs selvagens e aves furtadas, dizem equipes de busca

De acordo com os integrantes da força-tarefa, o fugitivo tem se alimentado de animais da fauna local e itens furtados das casas que invadiu

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Metrópoles
Lázaro tem se alimentado de rãs selvagens e aves furtadas, dizem equipes de busca
(Foto: Reprodução)

22 de junho de 2021 - 13:13 - Atualizado em 22 de junho de 2021 - 13:14

Procurado pela polícia há 14 dias, Lázaro Barbosa, de 32 anos, tem escapado do cerco policial montado na região entre Cocalzinho e Edilândia, em Goiás. Segundo as equipes de busca, o suspeito teria recorrido a animais da fauna local para saciar a fome. Nas incursões nas matas, foram encontradas até rãs desossadas, supostamente deixadas pelo criminoso.

Os restos da rã foram encontrados às margens de um dos córregos usados por Lázaro para se movimentar pela mata. Por ali, foi deixado um fação, recolhido pelos integrantes da força-tarefa. Acredita-se que o objeto era usado por ele, mas foi abandonado, já que aparentemente havia perdido o corte e estava pouco amolado.

Ainda segundo homens das forças de segurança, Lázaro também teria abatido dois frangos, furtados de duas chácaras que ele invadiu na semana passada. Uma peça de queijo e uma linguiça defumada também teriam sido roubadas de uma das casas arrombadas. Cascas de frutas também chegaram a ser encontradas em pontos isolados das matas, mas sem qualquer rastro que indicasse o paradeiro de Lázaro. 

O que tem dificultado a ação da polícia e dos cães farejadores é que Lázaro tem queimado praticamente tudo o que usa, justamente para não deixar rastros.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.