Brasil

Jovem mata amiga a facadas para descobrir se é psicopata

A garota de 19 anos teve a ajuda de outros dois rapazes, mas foi ela quem desferiu os golpes de faca

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com informações do Metrópoles e supervisão de Caroline Berticelli
Jovem mata amiga a facadas para descobrir se é psicopata
A vítima, acima, foi assassinada durante um passeio com os amigos. (Foto: Reprodução)

15 de setembro de 2021 - 17:32 - Atualizado em 15 de setembro de 2021 - 17:33

Uma jovem de 18 anos foi assassinada pela própria amiga em Goiânia, no estado de Goiás, porque a colega queria saber como se comportaria após cometer o crime e se, por um acaso, ela era uma possível psicopata. O crime ocorreu no dia 24 de agosto, mas os detalhes só foram divulgados nesta quarta-feira (15).

A vítima Ariane Bárbara Laureano de Oliveira foi dada como desaparecida, após sair de casa para encontrar um grupo de amigos no dia 24. Seu corpo foi localizado no dia 30 do mesmo mês em uma área de mata, quando moradores da região começaram a sentir o forte odor. A jovem estava em estágio avançado de decomposição e a identificação precisou ser feita através das impressões digitais.

De acordo com as informações do Metrópoles, o delegado Marcos de Oliveira Gomes, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), informou que Raíssa Nunes Borges, de 19 anos, agiu com ajuda de dois rapazes: Enzo Jacomini Carneiro Matos, de 18 anos, e Jeferson Cavalcante Rodrigues, de 22 anos. Além disso, os três escolheram Ariane de forma aleatória, isso porque o único objetivo era testar o nível de psicopatia de Raíssa.

Os três jovens envolvidos no assassinato da amiga foram presos. (Foto: Divulgação/PCGO)

No dia do crime, os três combinaram de pegar Ariane de carro e assim que ela entrou no veículo, deram início ao combinado. Os jovens escolheram até a música que tocaria durante o assassinato.

Música para o crime

De acordo com a investigação, Ariane estava no banco traseiro do carro quando foi asfixiada por um dos rapazes, que estava sentado ao seu lado, até desmaiar. Na sequência, Raíssa, que estava no banco da frente, virou para trás e desferiu três facadas na amiga.

Resquícios de sangue da jovem foram encontrados pela perícia na faca utilizada no crime e no carro que transportou o corpo dela até a mata onde foi abandonado.