Brasil

Homem mais alto do Brasil terá perna amputada por causa de uma infecção

O motivo é o desenvolvimento de osteomielite, uma doença que tem dificultado a locomoção de Ninão

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com supervisão de Andrea Torrente
Homem mais alto do Brasil terá perna amputada por causa de uma infecção
Homem mais alto do Brasil terá que amputar a perna devido infecção (Foto: Reprodução)

17 de setembro de 2021 - 19:00 - Atualizado em 17 de setembro de 2021 - 19:00

Joelison Fernandes da Silva, de 36 anos, que ficou conhecido por ser o homem mais alto do Brasil por medir 2,37 metros terá que amputar a perna esquerda que está em estágio avançado de infecção. Ninão – como é conhecido popularmente – foi diagnosticado com osteomielite, uma infecção causada por bactérias, micobactérias ou fungos.

“Não é fácil levar uma vida há mais de 4 anos de cadeira de rodas, são mais de 200 quilos para ser sustentado em uma perna só. Mas chegou o momento de tomar essa decisão de amputar a perna e voltar a caminhar com a prótese. Tenho esperança e confio em cada um de vocês. Obrigado a cada um que estão envolvidos”,

publicou Ninão.

A infecção encontrada em Ninão pode se manifestar em qualquer osso do corpo, independente da fase de vida. Normalmente, o tratamento é feito através de antibióticos e limpeza cirúrgica, porém quando o quadro clínico não é grave, o que não é o caso do homem mais alto do Brasil. Um exame realizado recentemente mostrou que o mais indicado é a amputação, já que a operação seria a melhor solução para evitar o seu alastramento. 

Ninão já convive com a osteomielite há mais de quatro anos e, em decorrência do problema, ficou impossibilitado de desenvolver suas tarefas do dia a dia, como trabalhar e caminhar. Hoje, o homem mais alto do país se locomove em cadeira de rodas.