Brasil

Gêmeas são assassinadas por facção criminosa e crime é compartilhado nas redes sociais

A suspeita da polícia é que as irmãs tenham morrido em uma “queima de arquivos”

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Jornal de Brasilia
Gêmeas são assassinadas por facção criminosa e crime é compartilhado nas redes sociais
(Foto: Reprodução)

20 de julho de 2021 - 15:18 - Atualizado em 20 de julho de 2021 - 15:19

As gêmeas Amanda e Amália Alves, de 18 anos, foram sequestradas e brutalmente assassinadas por membros de uma facção criminosa, em Pacajus, no Ceará. Os corpos foram encontrados na manhã da última quarta-feira (14) no local da execução.

Um vídeo gravado pelos assassinos e compartilhado nas redes sociais mostra as vítimas ajoelhadas, de costas, enquanto levantavam os cabelos com as mãos, expondo a região da nuca. Em seguida, as jovens são atingidas por disparos na cabeça. Segundo o Jornal de Brasília, as irmãs se relacionavam com traficantes e podem ter sido mortas em “queima de arquivo”. Amanda deixa uma filha de três anos e Amália um filho de seis meses.

No mesmo dia do crime, um adolescente de 17 anos foi apreendido suspeito de ter cometido o crime. Ele já responde por outros sete atos infracionais, registrados entre 2020 e 2021, análogos aos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal dolosa. Na delegacia, ele confessou ter participação na morte das gêmeas.