Brasil

Funcionária de escola em SC inventa que local foi invadido e que ela foi esfaqueada

 

Segundo a mulher, foi tudo uma tentativa para pedir mais segurança nas escolas depois do ataque em Saudades

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do ND+
Funcionária de escola em SC inventa que local foi invadido e que ela foi esfaqueada
A mulher foi acusada de falsa comunicação de crime (Foto: Divulgação/Governo de SC)

18 de maio de 2021 - 13:17 - Atualizado em 18 de maio de 2021 - 13:17

Uma funcionária de 52 anos da Escola de Educação Básica General Rondon, no Centro de Massaranduba, no Norte de Santa Catarina, disse ter sido ferida com golpes de canivete dentro do ambiente escolar na noite da última segunda-feira (17).

A Polícia Militar iniciou a abordagem tratando o caso como uma tentativa de furto na escola a partir do depoimento da vítima. Ao ND+, o tenente-coronel Valdeci Oliveira da Silva afirmou que a mulher teria dito que viu um homem nos fundos da escola, onde ficam estacionadas motos e bicicletas, tentando furtar uma das bicicletas. Ele, então, teria reagido, ferido a vítima com o canivete e fugido.

A Secretaria de Estado da Educação enviou uma nota sobre o caso, informando que a funcionária estava em estado estável e que a escola havia disponibilizado as imagens de monitoramento para identificar o autor do crime.

Crime inventado

A Polícia Militar informou, no entanto, na manhã desta terça-feira (18) que, em depoimento, a funcionária alegou que a história havia sido inventada e que ela mesmo havia feito os cortes para dar mais veracidade à versão.

A mulher foi acusada por falsa comunicação de crime e justificou a atitude dizendo que fez como uma tentativa de pedir mais segurança nas escolas do município, já que ela e a filha, que trabalham na rede de ensino, ficaram assustadas com o que aconteceu na cidade de Saudades, no Oeste catarinense. Depois do depoimento, a mulher foi encaminhada à Delegacia.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.