Brasil

Caso Gael: menino de três anos é encontrado morto em casa e polícia investiga o caso

Quando o socorro chegou, a mãe da criança estava no banheiro em estado de choque e foi encaminhada ao hospital

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do R7
Caso Gael: menino de três anos é encontrado morto em casa e polícia investiga o caso
Os hematomas encontrados no corpo do menino levam as suspeitas à mãe de Gael (Foto: Reprodução)

11 de maio de 2021 - 10:29 - Atualizado em 11 de maio de 2021 - 10:29

A polícia de São Paulo investiga a morte de Gael Freitas Nunes, de 3 anos, encontrado morto no apartamento da família, no bairro do Jardins, área nobre da capital paulista, na última segunda-feira (10). O chamado de socorro foi feito pela irmã de Gael, de 13 anos

Segundo o R7, quando os socorristas chegaram no local, a criança já estava tendo uma parada cardiorrespiratória e não resistiu às tentativas de reanimação durante o percurso até o hospital. Os hematomas encontrados no corpo do menino levam as suspeitas à mãe de Gael, encontrada em estado de choque no banheiro quando o socorro chegou. 

Segundo a tia-avó de Gael, que estava no apartamento quando a criança começou a passar mal, o garoto chorava muito antes naquela manhã e teria gritado antes de morrer.

A polícia apreendeu um anel que pertenceria à mãe do menino Gael e a perícia apontou ferimentos que podem ter sido causados pelo objeto na testa da criança. 

Investigações

O pai afirmou à polícia estar separado da mãe há seis meses e que, no fim de semana, a criança não aparentava nenhuma anormalidade. 

O depoimento de Andréia, mãe de Gael, durou mais de 5 horas. Segundo informações preliminares dadas por investigadores, a mãe descreve como foi todo o dia da família. Porém, nos minutos antecedentes da morte de Gael, a mulher teria parado de falar.

Os policiais conversaram por cerca de uma hora com o porteiro do prédio e também buscaram por imagens de câmeras de segurança do condomínio, que possam mostrar possíveis movimentações da família.

A mãe do menino Gael já foi internada quatro vezes por distúrbios mentais. 

A tia-avó Maria Nanete de Freitas disse em depoimento na 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), que os problemas psiquiátricos começaram quando a mãe do menino passou a tomar remédios para emagrecer.

Maria contou ainda que ouviu o menino chorar, mas pensou que ele queria o colo da mãe, como era comum. A tia-avó chamou a criança para voltar a assistir desenho, mas a mãe respondeu que o filho iria ficar na cozinha. Cinco minutos depois, ela escutou barulhos fortes de batidas na parede, mas achou que o som era de outro apartamento. Logo depois o menino parou de chorar.

Ainda de acordo com a tia-avó, cerca de 10 a 15 minutos depois, ela ouviu o barulho de vidros estilhaçando. Ela foi até a cozinha e encontrou o menino no chão, coberto com uma toalha, em meio a uma poça de vômito. Depois, perguntou para a mãe o que tinha acontecido com Gael, mas a mulher, que parecia estar em estado de choque, não disse uma única palavra.

A mãe foi levada ao Hospital do Mandaqui, onde passará por uma avaliação psiquiátrica. Ela está sob escolta policial.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.