Notícias

Brasil deve manter medidas de contenção da covid-19 com base científica, diz Opas

Estadão
Estadão Conteúdo

30 de junho de 2020 - 14:21 - Atualizado em 30 de junho de 2020 - 14:21

O braço da Organização Mundial de Saúde (OMS) nas Américas, a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), alertou para a necessidade de o Brasil manter medidas de contenção da covid-19 “com base científicas”. A Organização lembrou que Brasil, México e Estados Unidos estão iniciando reaberturas enquanto a “pandemia ainda é crítica”.

Jarbas Barbosa, subdiretor da Opas, disse que os processos de reabertura e encerramento do isolamento social devem seguir critérios estritamente científicos e seguros e que o Brasil deve observar os dados de rastreamento seguros.

Questionado sobre a atuação do governo brasileiro para conter o avanço da covid-19, o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da Opas, Marcos Espinal, afirmou que a organização tem pedido repetidamente para o Brasil aumentar os testes de coronavírus e que o país vem sendo alertado para “observar corretamente aumento do contágio”. “O Brasil tem um exército de profissionais de saúde e um dos melhores sistemas de atenção primária da América e do mundo, e isso deve ser aproveitado”, afirmou.

Espinhal disse ainda que a Opas tem feito alertas constantes ao governo federal brasileiro sobre o avanço da covid-19, sem fazer crítica direta ao governo do presidente Jair Bolsonaro. O diretor da Opas, no entanto, foi direto quando disse que governadores brasileiros têm independência “para fazer mais no controle da doença e não fazem”.

Clarissa Etienne, diretora da Opas, alertou para o crescimento acelerado da infecção na Argentina, Bolívia e Brasil, que devem ver o pico da covid apenas em agosto.

“É preciso ter dados oportunos e confiáveis para encerrar a quarentena nessas regiões. Não devemos deixar de lado medidas que dão certo por pressões políticas”, afirmou Etienne.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.