Notícias

Bolsonaro volta a criticar medidas de restrição apesar de disparada do coronavírus no país

Reuters
Reuters
Bolsonaro volta a criticar medidas de restrição apesar de disparada do coronavírus no país
Presidente Jair Bolsonaro

26 de fevereiro de 2021 - 13:29 - Atualizado em 26 de fevereiro de 2021 - 13:30

Por Pedro Fonseca

(Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar, nesta sexta-feira, a imposição de medidas por governadores e prefeitos para restringir a circulação de pessoas para conter a propagação do coronavírus, apesar de o Brasil estar atravessando o pior momento da pandemia.

“Esses que fecham tudo e destroem empregos estão na contramão do que o povo quer”, disse Bolsonaro em discurso durante cerimônia em Tianguá (CE) para a realização de obras rodoviárias. “O povo não consegue mais ficar dentro de casa, o povo quer trabalhar.”

A fala do presidente ocorre um dia após o Brasil superar a marca de 250 mil mortes por Covid confirmadas pelo Ministério da Saúde, com 1.541 novos óbitos registrados apenas na quinta-feira.

Com leitos de UTI próximos do limite, governadores de Estados como São Paulo, Bahia e Santa Catarina anunciaram esta semana a imposição de medidas mais firmes de restrição de circulação de pessoas na tentativa de conter o avanço da Covid.

Em seu discurso, Bolsonaro também voltou a dizer que as críticas que recebe não o farão desistir. “Eu sou imbroxável”, repetiu.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1P17Z-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.