Notícias

Bolsonaro promete respeitar vontade de ianomâmis sobre mineração em suas terras

Reuters
Reuters
Bolsonaro promete respeitar vontade de ianomâmis sobre mineração em suas terras
Bolsonaro

30 de maio de 2021 - 18:03 - Atualizado em 30 de maio de 2021 - 18:05

(Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro prometeu que respeitará a vontade de ianomâmis sobre o uso das suas terras indígenas durante visita a uma localidade na Amazônia, acompanhado de oficiais do Exército, na quinta-feira.

Foi a primeira vez que Bolsonaro visita terras indígenas na Amazônia como chefe de Estado.

“Senhores ianomâmis, nós respeitamos vocês, a vontade de vocês será feita. Vocês não querem mineração, não terá mineração”, afirmou o presidente, em vídeo compartilhado em seu perfil no Twitter.

O presidente afirma que há “outros irmãos índios, em outros locais, dentro e fora da Amazônia, que desejam minerar a terra, que desejam cultivar a terra”, e que o governo também respeitará esse direito deles.

Mas acrescentou: “jamais aprovaríamos uma lei onde seria obrigado que a terra fosse explorada por quem quer que seja, isso não acontecerá”.

Lideranças da Terra Indígena Ianomâmi haviam divulgado na última segunda-feira manifesto repudiando a possível ida de Bolsonaro à localidade, especialmente sobre a possibilidade de o presidente visitar garimpos na região.

“Nós, lideranças tradicionais, não estamos interessados em discutir sobre garimpo ilegal na TIY, não queremos negociação de legalização de garimpo, somos contra a exploração de mineração nas terras indígenas”, afirmou o comunicado.

“Por isso nós não queremos a visita do presidente nas nossas comunidades. Já nos posicionamos sobre isso diversas vezes e não estamos sendo escutados”, acrescentaram.

No vídeo divulgado neste domingo, Bolsonaro também afirmou que Exército ajudará a garantir a vontade dos ianomâmis. “Os homens fardados que estão aqui, são do Exército brasileiro, farão respeitar o direito e a vontade de vocês”, disse.

O Congresso Nacional, onde Bolsonaro tem conseguido garantir apoio da maioria, está atualmente considerando projeto de lei proposto pelo governo que liberaria a mineração comercial e a agricultura em terras indígenas.

“O projeto que está lá, é a etnia, quem quiser explorar, explora; quem não desejar, não será explorado”, afirmou Bolsonaro aos ianomâmis.

(Por Paula Arend Laier; )

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4T0AJ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.