Notícias

Bolsonaro promete MP isentando consumidores do Amapá de conta de luz

Reuters
Reuters

21 de novembro de 2020 - 17:37 - Atualizado em 21 de novembro de 2020 - 17:37

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado que irá assinar em breve Medida Provisória compensatória a todos que foram prejudicados no Amapá pela crise energética que assolou o Estado, pontuando que a iniciativa foi alinhavada com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

“Por decisão num primeiro momento do presidente do Congresso Nacional procuramos o ministro da Economia, Paulo Guedes, já ouvimos todos os órgãos interessados, os responsáveis, e estamos na iminência de assinar uma Medida Provisória para dar uma medida compensatória a todos que foram prejudicados com essa falta de energia”, afirmou ele após visitas às subestações Santana e Santa Rita, em Macapá, onde novos geradores foram acionados.

Bolsonaro afirmou que o restabelecimento da energia está se aproximando de 100%, o que deve ser atingido “nos próximos dias”.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a MP irá isentar consumidores do Amapá de pagarem pela energia elétrica por 30 dias anteriores à edição da medida.

Ele afirmou que o Ministério do Desenvolvimento Regional também disponibilizou mais de 21 milhões de reais para atender os mais carentes do Estado e disse que a Petrobras está doando 500 mil reais em cestas básicas para as famílias carentes do Amapá.

Presente na fala à imprensa, Alcolumbre indicou que, na prática, a energia do povo amapaense será paga no mês de novembro por meio da MP.

A decisão de Bolsonaro ir ao Amapá apenas depois de mais de duas semanas da crise no Estado veio depois de reunião com Alcolumbre em que o senador pediu ao presidente que visse pessoalmente a situação no Estado.

O Amapá está desde o dia 3 deste mês com fornecimento intermitente de energia, depois que um incêndio derrubou a subestação de energia. Nos primeiros quatro dias, o Amapá ficou totalmente sem energia.

Apenas no dia 7 o governo federal começou o envio de geradores ao Estado, o que recuperou a energia em 80% dos municípios, mas apenas por algumas horas por dia, em rodízio. Na quarta-feira, o Amapá passou por mais um apagão.

(Por Marcela Ayres)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.