Brasil

“Lamento, quer que eu faça o quê?”, disse Bolsonaro sobre mortos por coronavírus no Brasil

Lucas
Lucas Sarzi Com informações da Agência Brasil
“Lamento, quer que eu faça o quê?”, disse Bolsonaro sobre mortos por coronavírus no Brasil
Foto: Adriano Machado/Reuters.

29 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 29 de abril de 2020 - 00:00

O presidente Jair Bolsonaro disse, na noite desta terça-feira (28), que o novo coronavírus deve atingir 70% da população. A afirmação veio enquanto comentava sobre o dia em que o país registrou recorde de óbitos pela doença em 24 horas, um total de 474. No total, o Brasil ultrapassou a China em mortes, com mais de 5 mil.

“O vírus vai atingir 70% da população, infelizmente é uma realidade“, previu o presidente em entrevista concedida na portaria do Palácio do Alvorada, residência oficial, onde parou para cumprimentar apoiadores. Ao ser questionado pela imprensa sobre os números, o presidente disse:

Lamento, quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre, ninguém nunca negou que não vai haver mortes”, comentou Bolsonaro.

Jair Bolsonaro lamentou as mortes mais uma vez e disse se solidarizar com as famílias que perderam seus entes queridos, enfatizando que a grande parte eram pessoas idosas.

“Mas é a vida. Amanhã vou eu. Logicamente, a gente quer ter uma morte digna e deixar uma boa história para trás”, disse o presidente.

Bolsonaro ainda comentou sobre os efeitos da pandemia nos empregos com carteira assinada. “A gente não sabe os números. Já está na casa de milhões de empregos formais”, disse.

Pandemia de coronavírus avançando no Brasil

Segundo atualização do Ministério da Saúde, divulgada mais cedo, o total de mortos pela covid-19 subiu para 5.017, aumento de 10,4%. O acréscimo mais alto até então havia sido na última quinta-feira (23), quando foram contabilizados 407. O Brasil chegou a 71.886 pessoas infectadas.