Notícias

Bistrô do Victor, no ParkShoppingBarigui, encerra as atividades

Lucas
Lucas Sarzi Editado por Lucas Sarzi
Bistrô do Victor, no ParkShoppingBarigui, encerra as atividades
Foto: Marcelo Krelling/Divulgação.

30 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:43

Os Restaurantes Victor anunciaram o fechamento definitivo do Bistrô do Victor, embarcação que funcionava no ParkGourmet, do ParkShoppingBarigüi, desde dezembro de 2008. Com a decisão, o restaurante, que estava fechado desde março, não vai voltar a funcionar mais. Parte da equipe do Bistrô do Victor foi absorvida pela Praça do Victor.

“Desde o final do ano passado, vínhamos estudando o desempenho de nossas embarcações e considerando a possibilidade de encerrar as atividades do bistrô para concentrar mais força nas embarcações de rua, especialmente por questões de custos operacionais“, explicou Francisco Urban, o responsável pelos restaurantes.

Segundo restaurante fechado do grupo Victor

Fechado desde o momento em que os shoppings da cidade pararam as atividades por causa da quarentena, o Bistrô do Victor não vai mais voltar. “Aproveitamos essa parada para descontinuar a operação, cuidando das questões funcionais, contratuais, estruturais e legais. Fechar um restaurante é sempre uma tarefa difícil, mas estamos seguros com a decisão e certos de que sairemos da atual crise mais fortalecidos e prontos para continuar atendendo nossos clientes no Bar do Victor, na Petiscaria do Victor e na Praça do Victor”, enfatiza Urban.

Esta é a segunda operação em shopping que o Grupo Restaurantes Victor fecha. A primeira foi o Fish’n’Chips Victor, na praça de alimentação do Shopping Mueller. “Apesar de todas as vantagens que um shopping oferece, os custos dessas operações são muito maiores, especialmente porque funcionam de segunda a domingo, para almoço e jantar. Isso sempre acaba pesando no plano de negócios”, explica o CEO do grupo.

Enfrentando a crise provocada pelo novo coronavírus

Francisco Urban confessa que em 50 anos de história da marca, essa é a maior crise enfrentada pelo grupo, que em um mês perdeu 80% do faturamento. A equipe foi reduzida, mas não na mesma proporção. “Entramos nessa crise com 150 colaboradores no total e devemos sair dela com 110. Uma redução de 26%, pois estamos reduzindo outros custos e absorvendo o maior impacto de toda essa desaceleração”, adianta.

Uma das primeiras providências de Urban, quando a crise começou, foi montar um Comitê de Crise específico para o tema, com Comunicação, Segurança Alimentar, Gestão de Pessoas, Financeiro e duas consultorias externas. “O primeiro cuidado desse comitê foi com o time. Sempre de forma transparente e responsável, comunicamos aos nossos colaboradores todas as providências e decisões tomadas para não gerar pânico e garantir um clima positivo para a continuidade dos atendimentos por delivery e atendimento no balcão”, explica.

Crise do coronavírus é momento de aprendizado

O empresário afirma que sairá dessa crise melhor do que entrou. “Acredito que todas as pessoas estão aprendendo”, afirma. Um dos seus maiores aprendizados foi o de precisar analisar o cenário em profundidade, mas de forma rápida. Por isso, Urban não demorou a decidir pelo encerramento do Bistrô do Victor, para estar pronto para a retomada da economia. E ele tem a esperança que essa retomada seja iniciada no próximo mês de maio. “Estamos prontos para isso”, finaliza.