Notícias

Biden promete apelar de decisão judicial sobre imigração e pede que Congresso aja

Reuters
Reuters

17 de julho de 2021 - 13:42 - Atualizado em 17 de julho de 2021 - 13:42

WASHINGTON (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou neste sábado que o Departamento de Justiça irá apelar da “profundamente decepcionante” decisão de um juiz federal no Texas sobre um programa que protege de deportação certos imigrantes trazidos aos Estados Unidos como crianças. Ele também pediu que o Congresso aja sobre o assunto.

A Casa Branca divulgou o comunicado de Biden um dia depois do juiz federal Andrew Hanen decidir a favor de um grupo de Estados liderado pelo Texas que entrou com um processo para encerrar o programa conhecido por sua sigla Daca. Hanen decidiu que o ex-presidente democrata Barack Obama agiu de maneira ilegal ao criar o programa em 2012 por meio de um decreto.

As centenas de milhares de pessoas protegidas pelo Daca são frequentemente chamadas de “Dreamers” (Sonhadores).

Biden afirmou que a decisão “relega centenas de milhares de jovens imigrantes a um futuro incerto”. Biden disse que o Departamento de Justiça busca apelar da decisão “para preservar e fortalecer” o Daca, acrescentando que o Departamento de Segurança Nacional também planeja agir no futuro próximo.

“Mas apenas o Congresso pode garantir uma solução permanente concedendo um caminho para a cidadania aos “Dreamers” que fornecerá a certeza e a estabilidade que esses jovens precisam e merecem”, disse Biden.

“É minha esperança fervorosa que, por reconciliação ou outros meios, o Congresso finalmente proporcionará segurança a todos os ‘Dreamers’, que viveram tempo demais com medo”, acrescentou Biden, referindo-se a possíveis caminhos legislativos que os parlamentares podem tomar.

Hanen concluiu que o Daca violou a lei de procedimento administrativo quando foi criado, mas disse que, como atualmente há tantas pessoas inscritas no programa –quase 650.000– a sua decisão seria temporariamente suspensa para seus casos e seus pedidos de renovação.

(Reportagem de David Morgan)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.