Notícias

Biden convida Bolsonaro para cúpula do clima em 22 de abril

Reuters
Reuters
Biden convida Bolsonaro para cúpula do clima em 22 de abril
Presidente Jair Bolsonaro

26 de março de 2021 - 19:20 - Atualizado em 26 de março de 2021 - 19:21

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) – Os Estados Unidos convidaram o presidente Jair Bolsonaro para participar de uma cúpula global sobre mudança climática em abril, informou a Casa Branca nesta sexta-feira.

Além de Bolsonaro, o líder chinês, Xi Jinping, e o presidente russo, Vladimir Putin, também estão entre os 40 líderes mundiais convidados para a cúpula de 22 e 23 de abril, de acordo com comunicado da Casa Branca.

O presidente dos EUA, Joe Biden disse a repórteres que ainda não havia falado com os líderes sobre o convite para a cúpula, “mas eles sabem que estão convidados”.

A cúpula global do Dia da Terra sobre o clima é parte do esforço de Biden para tornar a mudança climática uma prioridade. O evento será realizado de forma virtual devido às restrições da pandemia e transmitido ao vivo para o público.

Ainda durante a campanha presidencial do ano passado, Biden criticou o desmatamento na Amazônia e chegou a dizer que poderia impor sanções ao Brasil se a situação não melhorasse.

No mês passado, no entanto, o presidente dos EUA enviou uma carta a Bolsonaro na qual defendeu a cooperação entre os dois países no combate à pandemia e na área ambiental, segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom).

Bolsonaro foi um dos últimos presidentes do mundo a reconhecer a vitória do democrata e chegou a repetir, reiteradas vezes, alegações falsas de fraude na eleição norte-americana.

Segundo comunicado da Casa Branca, um dos principais objetivos da cúpula do Dia da Terra e de uma reunião separada na cidade escocesa de Glasgow, em novembro, será em prol de esforços para manter ao alcance a meta de limitar o aquecimento planetário a 1,5 grau Celsius.

Biden, falando ao sair da Casa Branca para um final de semana em sua casa em Delaware, também disse que acabara de conversar com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, indicando que o assunto também era a cúpula do clima.

O clima também foi um tópico abordado quando Biden falou aos líderes europeus na quinta-feira em uma cúpula virtual do Conselho Europeu.

O governo Biden deve anunciar até a cúpula o que a Casa Branca chamou de “uma meta ambiciosa para 2030” para reduzir as emissões de carbono.

Qualquer meta anunciada por Biden provavelmente enfrentará a oposição dos republicanos, preocupados com a possibilidade de o presidente democrata sacrificar empregos e crescimento econômico enquanto segue seus planos climáticos.

A cúpula reunirá 17 países responsáveis ​​por 80% das emissões globais e do PIB global. A lista de 40 países convidados inclui Canadá e México, aliados na Europa e na Ásia, além de Israel, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Nigéria e África do Sul.

(Reportagem de Steve Holland, Jeff Mason e Eric Beech)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH2P1V0-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.