Notícias

Barreiras do litoral registram enormes filas nesta ‘véspera’ de Páscoa. VÍDEO

Barreira em Pontal do paraná registrou quase quatro quilômetros de fila.

Giselle
Giselle Ulbrich

31 de março de 2021 - 23:02 - Atualizado em 31 de março de 2021 - 23:23

Com a chegada da Semana Santa, muita gente resolveu passar o feriadão no litoral do Paraná. As barreiras sanitárias no litoral estão registando recordes de filas, na noite desta quarta-feira (31). No entanto, quem não conseguir comprovar que é morador de uma das sete cidades litorâneas, tem que dar meia volta e ir embora.

Imagens aéreas da PR-407, que liga a BR-277 à Praia de Leste, mostram a fila indo desde o posto da Polícia Rodoviária Estadual, onde está a barreira, já próximo a Praia de Leste, até além do Rio Guarauguaçu. Eram quase quatro quilômetros de fila na metade da noite, e que não parava de aumentar. E devido à necessidade de ser verificada a documentação de carro por carro, a fila anda muito devagar, com longos períodos de espera parada.

Pelo menos duas ambulâncias precisaram seguir no acostamento ou na contramão da rodovia, para conseguirem chegar em tempo com pacientes. Já um médico precisou ser escoltado pela polícia, porque é funcionário de uma UPA do litoral e estava a caminho do trabalho.

Em Guaratuba, onde há duas barreiras – em Coroados e na Prainha – também foram registradas filas na noite desta quarta-feira. As prefeituras litorâneas ainda não possuem estimativas do tamanho das filas nesta quarta a noite, nem de quantos carros já foram mandados de volta. Mas no fim de semana passada, em Guaratuba, 600 carros tiveram que fazer a volta e retornar para a estrada.

As barreiras sanitárias iniciaram no litoral há quase três semanas (14 de março), bem como o fechamento das orlas, mesmo para moradores locais. Os prefeitos do litoral decidiram por estas medidas porque, tão logo foi decretado lockdown na capital, dia 13 de março, a quantidade de turistas nas cidades aumentou instantaneamente. Então para evitar a proliferação do vírus no litoral – todo o sistema de saúde da região está saturado – optaram por barrar a entrada de turistas.

A restrição vale para as sete cidades litorâneas: Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná.

Só devem passar caminhões que vão abastecer a cidade com insumos diversos e quem mora ou trabalha na região. A comprovação deve ser feita através de documentos oficiais (faturas de água e luz, crachás, cartas das empresas, ou qualquer outro que comprove o vínculo da pessoa com a cidade).

Num comunicado específico da prefeitura de Matinhos, há uma explicação sobre a comprovação nas barreiras: “Como anteriormente, NÃO SERÃO ACEITAS faturas com taxa mínima, caso em que o morador deverá comprovar o domicílio eleitoral através de apresentação do título de eleitor. Ambos os casos serão aceitos documentos físicos ou em versão digital.”.

Veja como está a barreira sanitária na PR-407, em Pontal do Paraná, na noite desta quarta-feira. O último vídeo é mais longo e mostra a fila além do Rio Guaraguaçu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.