Notícias

Barracão vai ser transformado em casa da inovação em Londrina

Após quatro anos de paralisação, obras no barracão foram retomadas com investimento de R$ 2,6 milhões do Governo do Estado

André
André Justus com informações da Agência de Notícias do PR
Barracão vai ser transformado em casa da inovação em Londrina
Foto: Agência de Notícias do PR - Gilson Abreu

7 de julho de 2020 - 14:29 - Atualizado em 15 de setembro de 2020 - 07:09

O barracão que estava paralisado, desde 2015, volta a ser reformado para se transformar na casa de inovação de Londrina, na região norte.

Localizado dentro do Parque Tecnológico de Londrina Francisco Sciarra, com uma área de cerca de 3 mil metros quadrados, o projeto prevê laboratório de análise de alimento e produtos afins, módulos para instalação de empresas, recepção, auditório, sanitários e copa.

Desde dezembro de 2019, os trabalhos na construção do Tecnocentro foram retomados, após um acordo que permitiu a liberação de R$2,6 milhões, a fundo perdido, pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas para a conclusão da transformação do barracão.

O lugar será administrado pela Prefeitura de Londrina e deve ser entregue até novembro.  “Essa parceria do Governo do Estado com a cidade de Londrina só resulta em coisas boas para a nossa população”, afirmou o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati.

Para o governador Carlos Massa Ratinho Junior, o espaço foi idealizado para ser um polo de tecnologia da informação, agregando serviços e pesquisa.

“O poder público atua para buscar novas ideias, tecnologias e maneiras de pensar para fortalecer a sociedade e a economia. Nossa preocupação é como vamos cuidar do futuro”, disse o governador.

O Projeto do barracão é antigo

Segundo o diretor de Ciência e Tecnologia do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Fabian Trelha, o projeto saiu do papel em 2020, mas teve que ser interrompido por falta de recursos.

“Londrina tinha o ecossistema, mas não tinha uma casa. O Tecnocentro será esse espaço, projetado para atender todas as demandas do sistema”, afirmou Trelha.

Em 2015, a construção no barracão foi retomada e, meses depois, foi paralisada novamente. Agora, cinco anos após a última interrupção, o projeto segue com 80% finalizado.

De acordo com Trelha, por enquanto está definido apenas que o laboratório de alimentos será gerido em parceria entre a Codel e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).