Notícias

Baleia Azul: Curitiba cria força-tarefa para investigar o jogo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

19 de abril de 2017 - 00:00 - Atualizado em 19 de abril de 2017 - 00:00

O jogo propõe desafios grotescos e está preocupando pais e responsáveis (Foto: YouTube, Reprodução)

Dois casos relacionados ao jogo foram confirmados no Paraná, e outros seis estão sob suspeita

O jogo Baleia Azul, que está causando polêmica e preocupando pais e responsáveis por todo o Brasil, começou a ser combatido de maneira incisiva, pelo menos em Curitiba. Uma força-tarefa acaba de ser criada e envolverá várias delegacias, a Secretaria de Juventude e órgãos de educação para investigar o caso. O anúncio foi realizado em uma coletiva na tarde desta quarta (19) na Secretaria de Segurança do Paraná (Sesp).

Disseminado através das redes sociais e, principalmente, em grupos de mensagens compartilhadas, o jogo possui, como objetivo, oferecer desafios a adolescentes, com o intuito final de induzi-los a cometer suicídio. A força-tarefa anunciada pela Sesp quer identificar quem são os administradores dos grupos do jogo, em Curitiba e no Brasil. A investigação foi deflagrada após serem realizados contatos com familiares de jovens suspeitos de terem participado do desafio.

Eles podem ter sido contactados por pessoas de fora do país. Se isso for confirmado, a Interpol poderá ser acionada.

Segundo dados oficiais da Secretaria, foram confirmados dois casos no Paraná – um menino teria atentado contra a própria vida em Curitiba, e o outro, em Pato Branco. Outros seis casos suspeitos estão sendo investigados, pois apresentam características e padrões de quem participava do jogo. Porém, ainda não há confirmações oficiais a respeito.

Leia mais
Jogo Baleia Azul é suspeito de fazer vítimas em Curitiba
Baleia Azul: boatos se espalham na internet e criam pânico na população