Notícias

Babá doa fígado e salva a vida de bebê com doença comum em recém-nascidos

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

1 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 1 de fevereiro de 2017 - 00:00

Em apenas três semanas cuidando de Talia, a babá decidiu fazer um exame de compatibilidade para doar o fígado. (Foto: Reprodução Facebook/ Farra Gelato Rosko)

Sem a cirurgia, Talia Rosko teria apenas dois anos de vida, de acordo com os médicos

Talia Rosko tinha apenas dois meses quando recebeu o diagnóstico de uma doença grave no fígado.  A bebê, que vive nos Estados Unidos, tinha uma doença chamada atresia biliar, uma infecção que afeta os dutos do fígado e que, infelizmente, é muito comum em crianças pequenas.

Médicos de Nova Jersey, nos Estados Unidos, disseram aos pais George e Farra que se a menina não recebesse um transplante, não passaria dos dois anos de vida.

A única chance de sobreviver era com um transplante, mas estava difícil de conseguir um doador. Quando os pais estavam quase perdendo as esperanças, um anjo em forma de babá chegou à vida da família.

Em apenas três semanas cuidando de Talia e de seus dois irmãos, a estudante americana Kiersten Miles, de 21 anos, pediu um exame para ver se ela era compatível com a menina. O teste revelou que sim e, após seis meses de exames adicionais e burocracias, elas realizaram o transplante com sucesso em janeiro deste ano.

A família revelou, em entrevista ao Daily Mail, que ficou preocupada com o ato de generosidade da babá. “Eu avisei à Kiersten que não era como doar sangue. Era sério, ela precisava conversar com os pais e pesquisar sobre o assunto. Ela falou que já havia pensado e pesquisado e queria muito fazer isso pela minha filha”, diz Farra.

Kiersten ficou sabendo que nunca mais poderia fazer a doação, mesmo que tivesse um filho com a mesma condição no futuro, mas não se importou.  “Foi um sacrifício tão pequeno se comparado ao fato de que salvei uma vida. Definitivamente valeu a pena”, afirma a babá.

 Leia mais

Menino de Curitiba que venceu câncer sonha em se tornar médico

Menino de onze anos que sofria de doença rara recebe doação de medula óssea

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.