Notícias

Homem que causou AVC em ex-mulher é preso em Ponta Grossa

A vítima foi agredida com chutes, socos no rosto e arremessada contra o chão; ela sofreu um AVC pós-traumático

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Homem que causou AVC em ex-mulher é preso em Ponta Grossa
Jaquelina foi morta quando voltava para casa após comprar fraldas para o neto. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

7 de novembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 7 de novembro de 2019 - 00:00

Um homem que causou um Acidente Vascular Cerebral (AVC) na ex-mulher foi preso, na manhã desta quinta-feira (7), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. Ele é suspeito de tentativa de feminicídio. 

Nesta terça-feira (5), João Carlos dos Santos, de 30 anos, já havia se apresentado na Delegacia da Mulher, mas após ser ouvido, acabou liberado porque não existia uma mandado de prisão aberto contra ele. 

Suspeito causa AVC na ex-mulher e tenta colocar fogo na vítima

O crime ocorreu na manhã de domingo (3), quando João Carlos foi até a casa de Franciele Gonçalves. Conforme testemunhas, após chamar a ex-mulher para conversar, o suspeito agrediu a vítima com chutes e socos e, na sequência, pegou ela no colo e arremessou a ex-mulher contra o chão

João Carlos dos Santos causou um AVC na ex-mulher. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Com Franciele já desmaiada, o ex-marido ainda desferiu vários chutes em seu rosto e jogou gasolina no corpo da mulher. Ele só não ateou fogo na vítima porque foi impedido por familiares perceberam a movimentação. Mesmo assim, João Carlos conseguiu fugir do local. 

A Polícia Civil acredita que Francieli bateu com a cabeça no meio-fio quando foi jogada no chão

Vítima entra em coma

A vítima foi socorrida em estado grave e sofreu AVC pós-traumático depois das agressões do ex-marido. Ela chegou a ficar em coma, mas apresenta melhoras. Nesta quinta-feira, segundo a  assessoria do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, Franciele não está mais entubada e já está acordada. Conduto, permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

A jovem tem um filho com o ex-marido e agressor. E de acordo com sua família, os dois estão separados há um ano.