Áustria impõe lockdown para não vacinados contra Covid-19

Reuters
Reuters

14 de novembro de 2021 - 12:38 - Atualizado em 14 de novembro de 2021 - 12:38

Por Francois Murphy

VIENA (Reuters) – A Áustria está colocando milhões de pessoas que não estão totalmente vacinadas contra o coronavírus em confinamento a partir de segunda-feira para lidar com o aumento a níveis recordes nas infecções e com a pressão crescente nas unidades de terapia intensiva, disse o governo neste domingo.

A Europa é o epicentro da pandemia de Covid-19 novamente, o que levou alguns governos a considerarem a imposição de medidas impopulares de lockdowns. A Áustria tem uma das taxas de infecção mais altas do continente, com uma incidência de 815 casos a cada 100.000 pessoas, em um intervalo de sete dias.

“Não estamos tomando essa medida de maneira leve, mas ela é necessária”, disse o chanceler Alexander Schallenberg em entrevista coletiva anunciando a nova medida, segundo a qual os não vacinados só podem deixar suas casas por um número limitado de motivos, como ir para o trabalho ou fazer compras essenciais.

Aproximadamente 65% da população da Áustria está totalmente vacinada contra a Covid-19, uma das taxas mais baixas da Europa Ocidental. Muitos austríacos são céticos em relação às vacinas, uma visão que é estimulada pela legenda de extrema direita Partido da Liberdade, a terceira maior no Parlamento.

As medidas vão ampliar aquelas introduzidas há uma semana, que proibiam os não vacinados de frequentar lugares como restaurantes, hotéis, teatros e teleféricos.