Notícias

Polícia divulga retrato falado de assassino de transexual dona de pensão em Curitiba

Jussara Pires da Silva, de 55 anos, foi morta com vários disparos de arma de fogo dentro do seu próprio estabelecimento

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Polícia divulga retrato falado de assassino de transexual dona de pensão em Curitiba
Arena Mundo RIC

14 de janeiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:56

A Polícia Civil do Paraná divulgou o retrato falado do suspeito de ter assassinado a tiros a transexual Jussara Pires da Silva, de 55 anos, dentro de uma pensão na avenida Visconde de Guarapuava, em Curitiba, no último sábado (11). 

A vítima era proprietária da pensão e, no momento do crime, o suspeito chegou e pediu para alugar um dos quartos, para, na sequência, efetuar vários disparos contra Jussara. Ela morreu antes da chegada do socorro

Qualquer informação sobre o paradeiro do suspeito pode ser repassada, de forma anônima, à polícia pelo telefone 0800 643 1121. 

Motivação do crime

De acordo com a delegada Tathiana Guzella, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a provável motivação do assassinato foi uma desavença com os traficantes da região. “Um possível envolvimento com tráfico de drogas, um pequeno tráfico exercido por talvez alguma pessoa da pensão que ela era proprietária ou mesmo pela própria Jussara. Isto teria, aparentemente, gerado uma discórdia com os traficantes que atuam naquela região vendendo entorpecentes”, declarou. 

Guzella fez questão de ressaltar que embora tenham sido registrados dois assassinatos de transexuais em um curto período de tempo, os casos não têm relação. “Nós descartamos qualquer hipótese de ter um serial killer matando transexuais. Isso, inclusive, não foi nem sequer cogitado. É claro, que os delegados se reuniram com a delegada-chefe no sentido de buscar alguma ligação não só entre esses dois crimes, mas também com alguns ocorridos no ano passado. Mas a linhas investigativas de cada um deles são totalmente diversas, com pessoas totalmente diversas”, explicou. 

*Com informações de Tiago Silva, da RIC Record TV